Chancelaria chinesa convoca embaixador dos EUA por detenção de executiva da Huawei

Nos siga noTelegram
O Ministério das Relações Exteriores da China convocou no domingo (9) o embaixador dos EUA na China, Terry Branstad, para apresentar "um forte protesto" devido à detenção de Meng Wanzhou, diretora financeira e vice-presidente da empresa de telecomunicações chinesa Huawei Technologies.

Além disso, o ministério declarou que Washington deveria retirar seu mandado de prisão. As medidas adicionais dependerão das ações dos EUA, informou o vice-ministro das Relações Exteriores da China, Le Yuchen, citado pela agência Reuters.

Journalists follow the presentation of a Huawei smartphone ahead of the IFA Electronics show in Berlin, Germany, September 2, 2015 - Sputnik Brasil
China exige que Canadá liberte executiva chinesa presa a pedido dos EUA
Em 8 de dezembro, a chancelaria chinesa convocou também o embaixador canadense em Pequim, John McCallum, como forma de protesto contra a detenção de Meng Wanzhou.

A executiva da Huiawei foi detida em 1º de dezembro em Vancouver por suspeita de violação das sanções comerciais dos EUA contra o Irã. Washington solicita sua extradição para os EUA.

A Huawei Technologies afirmou não ter conhecimento de nenhum delito cometido por Wanzhou, acrescentando que a empresa "cumpre com todas as leis e regulamentos aplicáveis nos países em que opera, incluindo o controlo e as sanções de exportações".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала