Clássico do futebol francês é adiado devido a caos no país

© AFP 2022 / PHILIPPE DESMAZESO meia Florian Thauvin, do Olympique de Marseille, chuta para marcar no empate de 2 a 2 com o Saint-Étienne no estádio Geoffroy Guichard em 9 de fevereiro de 2018
O meia Florian Thauvin, do Olympique de Marseille, chuta para marcar no empate de 2 a 2 com o Saint-Étienne no estádio Geoffroy Guichard em 9 de fevereiro de 2018 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Autoridades da França decidiram adiar partidas válidas pelo campeonato nacional de futebol, a Ligue 1, neste final de semana, devido às intensas manifestações que tomaram conta do país nos últimos dias. O clássico entre o Saint-Étienne e o Olympique de Marseille, programado para domingo, foi um dos jogos cancelados.

Desde o mês passado, trabalhadores de diversas partes da França, identificados como "coletes amarelos", vêm se reunindo em violentos protestos contra o aumento do custo de vida no país, desencadeados pela decisão do governo de elevar os preços dos combustíveis. Na última quarta-feira, 5, a Assembleia Nacional aprovou um plano da presidência para reduzir a insatisfação generalizada manifestada nas ruas, que inclui a suspensão das novas taxas sobre combustíveis em 2019 e o congelamento das tarifas de eletricidade e gás até o primeiro trimestre do próximo ano. Ainda assim, a previsão é a de que os ânimos populares continuem exaltados ao longo dos próximos dias.

A possibilidade de novos protestos levou representantes de administrações regionais e municipais a pedirem o adiamento de partidas de grande mobilização, que poderiam representar um desafio extra para os esquemas de segurança. 

"A pedido da prefeitura do Loire, a LFPfr (Liga de Futebol Profissional da França) adia o encontro entre o Saint-Étienne e o Olympique de Marseille."

Além do confronto entre Saint-Étienne e OM, válido pela 17ª rodada da primeira divisão do campeonato francês, também foram adiados os jogos entre Toulouse e Lyon, Paris Saint-Germain x Montpellier e Monaco x Nice. 

Em meio aos protestos dos "coletes amarelos", o Senado da França debate nesta quinta-feira, 6, a proposta de aumento do imposto ecológico sobre o combustível e seus impactos sobre o poder de compra dos franceses, com a presença do primeiro-ministro Édouard Philippe. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала