Putin: ataque químico de terroristas em Aleppo não deve ficar impune

Nos siga noTelegram
O ataque químico efetuado por terroristas em Aleppo não pode ficar impune, declarou o presidente da Rússia, Vladimir Putin.

"Na Síria, onde os militantes continuam os ataques armados contra as forças governamentais, um ataque em 24 de novembro contra os moradores da parte ocidental de Aleppo feito com o uso de substâncias químicas, supostamente o cloro, tornou-se uma violação flagrante do regime de cessar-fogo", disse Putin em reunião do BRICS, durante cúpula do G20.

Província de Idlib, no noroeste da Síria - Sputnik Brasil
Rússia: terroristas da Frente al-Nusra estão preparando nova provocação química em Idlib
Segundo ele, dezenas de sírios ficaram feridos, inclusive crianças.

"Esses crimes de terroristas não devem ficar impunes, caso contrário eles repetirão essas artimanhas", enunciou o presidente russo.

Anteriormente, o Ministério da Defesa da Rússia informou que os militantes de grupos terroristas, em 24 de novembro, atingiram áreas residenciais de Aleppo com projéteis contendo substâncias tóxicas. Como resultado do ataque, 46 pessoas, incluindo oito crianças, sofreram lesão química. Os militares russos se deslocaram para o local do ataque. 

O ministério enfatizou que o lado russo já havia prestado atenção para o fato de que o grupo Capacetes Brancos tentam organizar provocações usando agentes químicos contra a população local na zona desmilitarizada em torno de Idlib.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала