Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Kiev quer fechamento do estreito de Bósforo para navios russos após incidente no mar Negro

© AP Photo / Emrah GurelVista de Istambul e da Ponte do Bósforo na Turquia. (Arquivo)
Vista de Istambul e da Ponte do Bósforo na Turquia. (Arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
Kiev pretende apelar à comunidade internacional para fechar o estreito de Bósforo a navios russos após o recente incidente no estreito do Kerch, disse o comandante da Marinha ucraniana, Igor Voronchenko.

O comandante ucraniano fez essa declaração na segunda conferência internacional sobre segurança marítima.

"Eu, como comandante das forças navais, peço e expresso a minha confiança de que a comunidade mundial irá decidir e reconhecer que foi realizada uma agressão contra o Estado da Ucrânia […] Vamos tentar pedir o fechamento do estreito de Bósforo na República da Turquia", informou o jornal ucraniano UNIAN.

O presidente russo, Vladimir Putin chamou o incidente no estreito de Kerch de provocação, observando que, entre os membros da tripulação dos navios ucranianos que violaram a fronteira russa, havia dois agentes dos serviços secretos da Ucrânia, que na realidade lideraram esta operação especial.

Vladimir Putin discursando no fórum Russia Calling, 28 de novembro de 2018 - Sputnik Brasil
Putin sobre incidente no estreito de Kerch: foi uma provocação organizada por Poroshenko
Ao mesmo tempo, Putin salientou que os guardas de fronteira russos cumpriram sua obrigação de proteger a fronteira nacional. De acordo com ele, a provocação foi organizada pelo presidente ucraniano Pyotr Poroshenko nas vésperas das eleições presidenciais, frente à sua baixa popularidade entre os eleitores.

Em 25 de novembro três navios da Marinha ucraniana, Berdyansk, Nikopol e Yany Kapu, violando os artigos 19 e 21 da Convenção da ONU sobre o direito marítimo, cruzaram a fronteira da Rússia. Os navios realizaram manobras perigosas durante várias horas sem reagir às exigências das embarcações russas que os acompanhavam.

Foi tomada a decisão de usar armas. Os navios ucranianos e 24 marinheiros foram detidos. Durante o incidente, três militares ucranianos ficaram levemente feridos. Eles receberam assistência médica e não correm risco de vida. A Rússia abriu um processo criminal por violação da fronteira.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала