Marinheiros ucranianos receberam ordem de atacar navios russos, diz mídia

© AFP 2022 / GENYA SAVILOVMarinheiro ucraniano (foto de arquivo)
Marinheiro ucraniano (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os marinheiros ucranianos, que foram detidos por violarem a fronteira da Rússia, receberam instruções secretas do comando militar ucraniano que não excluíam fazer fogo contra navios russos.

Antes de saírem ao mar, um desses marinheiros revelou aos seus familiares a ordem secreta do comando. Desse modo, os dados chegaram à disposição do portal Informator.

Segundo revela a mídia, antes da missão aos marinheiros foram retirados seus celulares e eles foram proibidos de divulgar quaisquer detalhes da operação aos familiares. No entanto, um membro da tripulação, Andrei Artemenko, revelou à sua família quais deviam ser suas ações em caso de emergência.

"Eles [o comando ucraniano] disseram que se [os russos] abrirem fogo ou impedirem a passagem — não parem e disparem em resposta", cita o portal um dos familiares do marinheiro que revelou os detalhes da ordem.

Praça de Independência em Kiev, Ucrânia - Sputnik Brasil
Análise: ao impor lei marcial na Ucrânia, Poroshenko arrisca dividir o país
Em 25 de novembro, três navios da Marinha ucraniana, Berdyansk, Nikopol e Yany Kapu, violaram o direito marítimo ao atravessar a fronteira da Rússia. Os navios realizaram manobras perigosas na zona aquática temporariamente encerrada e não reagiram às exigências da parte russa de abandonarem a área.

A Guarda Costeira russa seguiu o plano de ações previstas para tais situações e usou armas. Como resultado, todos os navios ucranianos foram detidos. Porém, durante o incidente, três militares ucranianos ficaram levemente feridos. Eles receberam assistência médica e não correm risco de vida.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала