Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

'Nenhum país pode vencer uma guerra comercial', diz vice-premiê chinês

© REUTERS / Hyungwon KangA bandeira da República Popular da China e as Estrelas e Listras dos Estados Unidos tremulam pela Avenida da Pensilvânia, perto do Capitólio dos EUA, durante a visita de Estado do presidente chinês, Hu Jintao em 18 de janeiro de 2011 (foto de arquivo).
A bandeira da República Popular da China e as Estrelas e Listras dos Estados Unidos tremulam pela Avenida da Pensilvânia, perto do Capitólio dos EUA, durante a visita de Estado do presidente chinês, Hu Jintao em 18 de janeiro de 2011 (foto de arquivo). - Sputnik Brasil
Nos siga no
O vice-primeiro-ministro da China, Liu He, disse em uma conferência econômica em Hamburgo nesta terça-feira (27) que abordagens protecionistas e unilaterais sobre o comércio apenas aprofundam a incerteza econômica.

Segundo ele, nenhum país poderia emergir como vencedor em uma guerra comercial.

Trump se reúne com apoiadores na Pensilvânia. - Sputnik Brasil
EUA podem impôr tarifa sobre Iphones e Laptops importados da China, diz Trump
"Acreditamos que as abordagens protecionistas e unilaterais não oferecem soluções para problemas no comércio. Pelo contrário, elas só trarão mais incerteza econômica para o mundo", disse Liu.

"A história do desenvolvimento econômico tem provado repetidas vezes que o aumento das tarifas levará apenas à recessão econômica e que ninguém emergiu como vencedor de uma guerra comercial. Nossa abordagem, portanto, é buscar uma solução negociada para os problemas que temos com base de igualdade e respeito mútuo", acrescentou o vice-primeiro-ministro. 

A guerra comercial entre a China e os EUA começou depois que, em 6 de julho, as duas partes introduziram (com Washington tendo sido o primeiro a fazê-lo) taxas de importação de 25% relativamente a centenas de artigos diferentes. Já nos finais de setembro entraram em vigor novas taxas estadunidenses de 10% sobre os artigos chineses importados no valor total de 200 bilhões de dólares (766 bilhões de reais) por ano. Pequim, em resposta, introduziu taxas de 10% e 5% sobre as importações norte-americanas no valor de 60 bilhões de dólares (230 bilhões de reais).

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала