Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Submarino de nova classe e 3 novos destróieres estão prontos para incorporação no Irã

© AFP 2021 / EBRAHIM NOROOZI / JAMEJAM ONLINEOs navios iranianos fazem parte nas manobras no estreito de Ormuz (foto de arquivo)
Os navios iranianos fazem parte nas manobras no estreito de Ormuz (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
Nos últimos tempos, a Marinha iraniana tem aumentado sua presença nas águas internacionais para proteger de piratas as rotas navais e os navios mercantes, inclusive petroleiros.

Três novos destróieres serão em breve incorporados à Marinha iraniana, comunicou no domingo a agência de notícias IRNA, citando o contra-almirante Hossein Khanzadi.

De acordo com Khanzadi, os destróieres Sahand e Dena serão posicionados nas águas meridionais do país, enquanto o Damavand será enviado para a Frota do Norte.

Navios de guerra da Marinha do Irã - Sputnik Brasil
Poder naval: Irã manterá sua presença em alto-mar, diz comandante militar
Todos os posicionamentos devem estar terminados dentro dos próximos quatro meses.

O destróier Sahand, que pode levar helicópteros antiminas, é esperado entrar em serviço ativo na Frota do Sul durante a cerimônia que marca o Dia da Marinha nesta semana.

"Hoje o Sahand foi nomeado para uma grande missão", disse o contra-almirante Hossein Khanzadi, acrescentando que o Damavand será lançado à água depois de uma renovação para instalar um sistema de propulsão aperfeiçoado e melhorar a estabilidade e capacidade de manobra.

Sede da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), em Haia, na Holanda - Sputnik Brasil
EUA: Irã não declarou todas armas químicas à agência global
O Dena, o último destróier a entrar em serviço, agora está sendo armado e equipado, declarou Khanzadi.

Ele acrescentou que o Fateh, pertencente à nova classe de submarinos avançados desenvolvida no Irã, está previsto entrar em serviço na próxima semana e "vai surpreender os inimigos após a inauguração".

O Irã, que nos últimos anos tem reforçando significativamente seu potencial militar, obtendo autossuficiência na esfera de produção de equipamento militar importante, insiste em que suas medidas militares não ameaçam outros países e estão baseadas na doutrina de dissuasão.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала