Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Militares ucranianos realizam exercícios na costa do mar de Azov

© Sputnik / Servicio de prensa del presidente de Ucrania / Abrir o banco de imagensManobras ucranianas no mar de Azov
Manobras ucranianas no mar de Azov - Sputnik Brasil
Nos siga no
Os militares ucranianos conduziram exercícios na costa do mar de Azov. Foram treinados disparos condicionais contra navios inimigos na proximidade da costa, disse na sexta-feira (23) o centro de imprensa das forças conjuntas da Ucrânia.

"Unidades do agrupamento operacional Vostok das forças conjuntas demonstraram durante exercícios intensos como destruir navios anfíbios inimigos e proteger a costa marítima", disse o centro de imprensa em um comunicado no Facebook.

De acordo com o centro de imprensa, durante os exercícios os engenheiros militares conduziram uma rápida colocação de minas em seções da costa perigosas para desembarque e na sua aproximação, e uma divisão de artilharia de foguetes múltiplos Uragan "bombardeou condicionalmente navios inimigos nas proximidades da costa".

Um porto do mar de Azov - Sputnik Brasil
Depois de ameaçar, Ucrânia reconhece ser incapaz de construir base naval no mar de Azov
A situação no mar de Azov se agravou na primavera de 2018, depois de os guardas fronteiriços ucranianos terem detido o navio pesqueiro russo Nord no mar de Azov. A tripulação conseguiu voltar para casa apenas seis meses depois, o capitão ainda está na Ucrânia. Em agosto, a guarda costeira ucraniana deteve o navio-cisterna Mekhanik Pogodin com sua tripulação a bordo e as tentativas de obter permissão para sair desta área marítima não deram resultado.

Moscou qualificou as ações de Kiev como "terrorismo marítimo" e reforçou as inspeções alfandegárias na sua parte do mar de Azov. Então, a parte ucraniana acusou a Rússia de "levar a cabo uma política dura de detenção e inspeção de navios".

Ao mesmo tempo, a guarda fronteiriça da Crimeia do Serviço Federal de Segurança (FSB) russo declarou que tem realizado as inspeções de acordo com as leis marítimas internacionais e não recebeu quaisquer reclamações de armadores. O Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia reconheceu que os guardas fronteiriços russos não violam os protocolos durante as inspeções.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала