Após críticas, Trump promete visitar tropas em zona de guerra

© REUTERS / Joshua RobertsPresidente dos EUA, Donald Trump, celebra Halloween na Casa Branca, 30 de outubro de 2018
Presidente dos EUA, Donald Trump, celebra Halloween na Casa Branca, 30 de outubro de 2018 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, costuma se gabar de ser quem mais fez pelos militares e veteranos. Mas ele ainda não fez uma atividade comum aos presidentes: visitar soldados estadunidenses em alguma zona de guerra.

Antes de embarcar rumo ao seu clube privado em Palm Beach para passar o feriado de Ação de Graças, Trump disse que iria mudar a situação em breve.

"Eu estou indo para uma zona de guerra", afirmou à imprensa após ser perguntado sobre o assunto. Trump não disse qual será o destino da viagem e a Casa Branca afirmou que está trabalhando no assunto. 

O secretário de Defesa James Mattis disse na quarta-feira (21) que a visita a uma zona de guerra é uma decisão do presidente. Ele também afirmou que desaconselhou o presidente a visitar "certos locais" no passado por questões de segurança. 

John Bolton na OTAN. - Sputnik Brasil
Assessor de Trump, Bolton terá encontro com Bolsonaro no Rio
A ausência de Trump em uma zona de conflito é mais um item na relação tensa do presidente com os militares. Apesar do setor comemorar o aumento no investimento em Defesa, há críticas sobre uma suposta tentativa de politizar os militares. 

Ainda esta semana, Trump fez críticas ao comandante da missão que matou Osama bin Laden, William McRaven. 

"Não seria bom se tivéssemos pego bin Laden muito mais cedo do que isso, não teria sido bom", disse Trump.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала