Empresário franco-brasileiro acusado de corrupção é demitido pela Nissan

© AP Photo / Itsuo InouyeNissan Motor Co. Chief Executive Carlos Ghosn
Nissan Motor Co. Chief Executive Carlos Ghosn - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O empresário franco-brasileiro, Carlos Ghosn, preso no Japão por suposta irregularidade na informação sobre lucros, foi demitido do comando da Nissan nesta quinta-feira, informou Agência Brasil.

Segundo a agência, o conselho da montadora japonesa aprovou por unanimidade sua demissão.

Konzernchef von Renault-Nissan Carlos Ghosn - Sputnik Brasil
Brasileiro Carlos Ghosn é demitido da presidência da Nissan por 'má conduta'
O assessor da Nissan, Greg Kelly, preso no Japão por envolvimento nas irregularidades do ex-chefe, também foi demitido no mesmo dia. A decisão, no entanto, será considerada formal, quando todos os acionistas da empresa votarem. 

Carlos Ghosn está detido sob custódia, em Tóquio, desde o dia 19. Ele deve permanecer por pelo menos mais dez dias nesta situação. 

Segundo os promotores de Justiça, Ghosn é acusado de não declarar mais de 5 bilhões de ienes (o equivalente a R$ 167,4 milhões) de seu pagamento como presidente da montadora. As fraudes fiscais teriam ocorrido entre 2010 e 2015, revelou a promotoria japonesa.

Ghosn liderou a montadora por cerca de 20 anos e supervisionou a aliança da Nissan com a montadora francesa Renault e a japonesa Mitsubishi Motors.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала