Ex-guarda de campo nazista nega que soubesse de assassinatos no local

© AP PhotoAdolf Hitler, líder da Alemanha nazista, se endereçando a grupos de jovens fascistas em Nuremberg, 11 de setembro de 1937
Adolf Hitler, líder da Alemanha nazista, se endereçando a grupos de jovens fascistas em Nuremberg, 11 de setembro de 1937 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Um ex-guarda de campo de concentração nazista que foi julgado por centenas de acusações de atentado a homicídio diz que, embora ele tenha trabalhado mais de dois anos em Stutthof, não sabia que prisioneiros estavam sendo executados lá.

Johann Rehbogen disse ao tribunal estadual de Muenster nesta terça-feira (19) que ele sabia que o "tratamento pelos nazistas levou a um sofrimento indescritível dos prisioneiros e levou a muitas mortes".

O presidente grego, Prokopis Pavlopoulos, à direita, encontra-se com o presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, no Palácio Presidencial, em Atenas, nesta quinta-feira, 11 de outubro de 2018 - Sputnik Brasil
Grécia volta a defender reparações da Alemanha por ocupação nazista
Mas a agência de notícias DPA informou que, por meio de uma carta lida por seu advogado, o ex-oficial nazista hoje com 94 anos negou saber a existência de "operações concretas" de assassinatos. 

Mais de 60 mil pessoas foram mortas nas câmaras de gás em Stutthof, baleadas ou mortas por outros métodos. Os promotores argumentam que Rehbogen  participou do processo porque ele ajudou o campo a operar de junho de 1942 a setembro de 1944.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала