China defende fronteiras palestinas de 1967

© AP Photo / Markus SchreiberXi Jinping, presidente da China
Xi Jinping, presidente da China - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A China está pronta para contribuir com as negociações entre israelenses e palestinos, afirmou o presidente chinês Xi Jinping por comunicado nesta terça-feira (19).

"O lado chinês vai promover as negociações entre israelenses e palestinos e continuar seu papel ativo na solução rápida e justa do problema palestino", disse Xi.

A mensagem foi enviada ao presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, pela ocasião do 30º aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas sino-palestinas.

Xi observou que a China apoiou a justa causa da reconstrução nacional palestina e defendeu o estabelecimento de um Estado palestino independente dentro das fronteiras de 1967, com Jerusalém Oriental como sua capital. Ele também observou que a China atribuí a maior importância ao desenvolvimento de relações com a Palestina.

Bandeira nacional israelense próxima a unidades de alojamento novas no estabelecimento judaico de Shilo na Cisjordânia palestina. - Sputnik Brasil
Ex-premiê: Israel e Palestina precisam de um plano próprio ao invés de intervenção externa
Em sua mensagem de congratulações a Xi, Abbas elogiou o papel significativo e especial da China no apoio ao povo palestino.

Por décadas, os palestinos buscam o reconhecimento diplomático de seu Estado independente nos territórios da Cisjordânia, Faixa de Gaza e Jerusalém Oriental — que é parcialmente ocupada por Israel.

O governo israelense se recusa a reconhecer a Palestina como uma entidade política e diplomática independente e continua a construir assentamentos nas áreas ocupadas, apesar das objeções da Organização das Nações Unidas (ONU).

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала