General ucraniano: EUA aconselham Kiev a desencadear 'revolução' em Donbass

© Sputnik / Dan Levi / Abrir o banco de imagensSoldado da República Popular de Donetsk no povoado de Logvinovo (foto de arquivo)
Soldado da República Popular de Donetsk no povoado de Logvinovo (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Ex-vice-chefe do Estado-Maior das Forças Armadas ucranianas, Igor Romanenko, afirmou para a mídia local que os Estados Unidos aconselham Kiev a criar uma "situação revolucionária" em Donbass.

"Os norte-americanos propõem que a Ucrânia feche de modo severo a fronteira e não deixe entrar nada nem ninguém, nem sequer recursos — energia elétrica e água. Deste modo, aí se desencadearia em breve uma situação revolucionária", disse Romanenko à edição Obozrevatel.

Segundo ele, tal situação seria inadmissível para a Rússia que não conseguiria lidar com isso e "assim seria possível fazer avançar o processo".

Presidente russo Vladimir Putin na coletiva de imprensa em Singapura - Sputnik Brasil
Putin explica por que ainda há poucas chances de resolução pacífica em Donbass
Na sexta-feira (16), decorreu um encontro entre o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Pavel Klimkin, com o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo. As partes concordaram que Donbass e a fronteira russo-ucraniana deverão ser controladas por uma missão internacional pacificadora sob mandato da ONU para assegurar o cumprimento dos Acordos de Minsk.

O presidente russo Vladimir Putin expressou anteriormente seu apoio à ideia de enviar uma missão de paz para Donbass, mas sublinhou que a medida poderia servir apenas para garantir a segurança dos funcionários da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).

Kiev, por sua parte, considera que uma missão da ONU deveria ter um mandato mais amplo e ser distribuída por todo o território de Donbass até à fronteira com a Rússia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала