Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Brasileiro Carlos Ghosn é demitido da presidência da Nissan por 'má conduta'

© AP Photo / Thibault CamusKonzernchef von Renault-Nissan Carlos Ghosn
Konzernchef von Renault-Nissan Carlos Ghosn - Sputnik Brasil
Nos siga no
A montadora Nissan Motors disse que planeja destituir o executivo brasileiro Carlos Ghosn, presidente da companhia, após alegar que ele usou dinheiro da empresa para uso pessoal e cometeu outros atos graves de má conduta.

A mídia japonesa informou que Ghosn, que também é presidente e executivo-chefe da parceira francesa da Nissan, Renault, e uma das figuras mais conhecidas da indústria automobilística mundial, foi preso.

A montadora japonesa disse que, com base em um relatório de denúncias, estava investigando possíveis práticas impróprias por Ghosn e pelo diretor-representante Greg Kelly por vários meses, e que estava cooperando totalmente com os investigadores.

Polícia Federal garante que investigações do núcleo da Lava Jato em Curitiba vão continuar - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Piora do Brasil em ranking de percepção da corrupção não é algo ruim, diz especialista

"A investigação mostrou que, durante muitos anos, tanto Ghosn quanto Kelly relataram valores de compensação no relatório de valores mobiliários da Tokyo Stock Exchange que eram menores do que a quantia real, para reduzir a quantia divulgada da compensação de Carlos Ghosn", declarou a Nissan em um comunicado.

Nem Ghosn nem Kelly puderam ser contatados para comentar.

Nascido no Brasil, descendente de libaneses e cidadão francês, Ghosn iniciou sua carreira na Michelin na França, seguindo para a Renault. Ele se juntou à Nissan em 1999, depois que a Renault comprou uma participação controladora e se tornou CEO em 2001. Ghosn permaneceu nesse posto até o ano passado.

Em junho, os acionistas da Renault aprovaram a remuneração de Ghosn de 7,4 milhões de euros (US$ 8,45 milhões) para 2017. Além disso, ele recebeu 9,2 milhões de euros em seu último ano como executivo-chefe da Nissan.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала