Flanco oriental da OTAN será reforçado em 2019, relata imprensa

Nos siga noTelegram
O Ministério da Defesa da Bélgica decidiu aumentar a presença belga no chamado "flanco oriental" no próximo ano, comunica a mídia local.

A emissora RTBF comunica que, ao longo do ano que vem, o país europeu enviará uma fragata com 175 tripulantes e um navio de guerra de minas, com uma tripulação de 45 homens, ao mar Báltico, por um período de quatro meses.

Militares estadunidenses efetuam treinamento de adaptação ao frio durante as manobras Trident Juncture 2018, na Islândia - Sputnik Brasil
De acidentes a soldados embriagados: este é o outro lado das manobras da OTAN na Noruega
Além disso, quatro caças-bombardeiros F-16 da Força Aérea belga e cerca de 55 soldados do país serão enviados para a Lituânia.

A entidade decidiu ainda deslocar duas subdivisões de blindados com 250 efetivos para o comando na OTAN na região do Báltico e na Polônia, tendo como objetivo reforçar os contingentes alemão e francês na área.

Em 2016, durante a cúpula em Varsóvia, os países-membros da Aliança Atlântica decidiram posicionar batalhões multinacionais na Letônia, Lituânia, Estónia e Polônia. A presença cada vez maior da Aliança nas proximidades da fronteira russa tem gerado descontentamento e protesto por parte de Moscou.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала