Mídia: exército chinês se prepara para passar da defesa para a prontidão de combate

© REUTERS / China DailySoldados do Exército Popular de Libertação da China (PLA) na parada militar comemorativa do 90º aniversário do exército chinês, julho de 2017
Soldados do Exército Popular de Libertação da China (PLA) na parada militar comemorativa do 90º aniversário do exército chinês, julho de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O avanço da tecnologia militar nos vários países e a expansão da esfera de interesses de Pequim está forçando o Exército Popular de Libertação da China (PLA) a passar da defesa para a prontidão de combate, informa o South China Morning Post.

O jornal ressalta que agora o Exército chinês se baseia em uma estratégia de "planejamento proativo", o que pode significar a aplicação de um "ataque inesperado". 

As autoridades chinesas enfatizaram a necessidade de aumentar a prontidão de combate do exército do país, assim como o nível de planejamento estratégico. Espera-se que isso permita aos militares preverem um conflito terrestre e controlarem seu curso. 

Um soldado da Força Aérea dos EUA perto do avião stealth F-117 Nighthawk - Sputnik Brasil
Pentágono prevê quanto custará criação de força espacial
"Durante os futuros confrontos, as tropas terrestres podem ter que combater em ilhas ou no alto das montanhas, o que requer uma melhoria no nível de cooperação com os outros ramos das forças armadas", disse o especialista militar Song Zhongping ao South China Morning Post.

A edição chinesa observa que, durante muito tempo, as forças armadas do país foram orientadas exclusivamente para garantir a capacidade de defesa da China. Contudo, devido à expansão da esfera de interesses do país e ao aumento da tensão nas relações com os EUA, há cada vez mais necessidade de modernização do PLA.

Em particular, a China considera "imprescindível" o uso de veículos aéreos não tripulados para receber informações do campo de batalha em tempo real. 

Ao mesmo tempo, o jornal relata que o Exército chinês passou por muitas mudanças nos últimos dois anos, o que causa temores crescentes no exterior.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала