CIA conclui que príncipe herdeiro saudita ordenou o assassinato de Khashoggi, diz mídia

Nos siga noTelegram
A CIA descobriu que o príncipe herdeiro saudita Mohammad bin Salman ordenou o assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi em Istambul no mês passado, contradizendo diretamente as declarações do governo saudita que se dizia inocente, informou o Washington Post.

Citando fontes familiarizadas com o assunto, o jornal informou que a CIA chegou a conclusão após examinar várias evidências, incluindo um telefonema entre Khashoggi e o irmão do príncipe herdeiro, Khalid, que também é embaixador saudita nos Estados Unidos.

Czech Republic's Prime Minister Andrej Babis gestures during a press conference in Prague, Czech Republic, Monday, March 26, 2018. Babis said that the country is expelling three staffers from the Russian embassy as part of a coordinated European effort to the poisoning of a former Russian double agent and his daughter in Britain. (AP Photo/Petr David Josek) - Sputnik Brasil
Após recusar-se a recebê-los, premiê tcheco quer construir vila para órfãos na Síria
Foi ele quem disse ao jornalista que ele deveria ir a Istambul para obter a documentação necessária para se casar com sua noiva turca. Quando Khashoggi chegou ao consulado saudita em Istambul em 2 de outubro, ele nunca saiu.

"A posição aceita é que não há como isso acontecer sem que ele esteja ciente ou envolvido", disse uma fonte ao jornal.

Um porta-voz da embaixada saudita em Washington, DC, considerou as conclusões da CIA como "falsas".

"Temos e continuamos ouvindo várias teorias sem ver a base primária dessas especulações", disse a porta-voz Fatimah Beshen, negando que Khalid e Khashoggi tenham discutido Istambul em seu telefonema.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала