Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Putin: controle de armas será principal tema de encontro com Trump

© Sputnik / Michael Klimentyev / Abrir o banco de imagensRussian President Vladimir Putin and US President Donald Trump are seen here ahead of the group photo ceremony for the Asia-Pacific Economic Cooperation leader
Russian President Vladimir Putin and US President Donald Trump are seen here ahead of the group photo ceremony for the Asia-Pacific Economic Cooperation leader - Sputnik Brasil
Nos siga no
Nesta quinta-feira (15), o presidente da Rússia, Vladimir Putin, conversou brevemente com o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, sobre os temas principais da agenda prevista do seu encontro com o presidente norte-americano, Donald Trump.

Putin afirmou que falou sobre o controle de armamentos e outros temas durante seu encontro com Mike Pence, que aconteceu às margens da cúpula da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), em Singapura.

A assessora de imprensa de Pence, Alyssa Farah, disse através de um comunicado que eles "falaram sobre os temas que serão discutidos quando o presidente Trump e o presidente Putin estiverem na Argentina para a cúpula" do G-20.

Soldados do Exército dos EUA (arquivo) - Sputnik Brasil
Oficiais afirmam que as chances dos EUA perderem guerra contra China ou Rússia são grandes
Putin afirmou que Moscou e Washington devem falar sobre o futuro do acordo START, firmado em 2011, que trata da redução de armamentos e também sobre o Tratado de Forças Nucleares de Faixa Intermediária (INF, na sigla em inglês), firmado em 1987;

Trump já declarou que pretende retirar os EUA do INF, assinado ainda durante a Guerra Fria, pelos presidentes dos EUA, Ronald Reagan, e da então União Soviétiva, Mikhail Gorbachev.

Caso se concretize a reunião bilateral na Argentina no fim do mês, os dois líderes também devem discutir a situação da Síria, a Coreia do Norte e o Irã, disse Putin.

Moscou está preparada paa a "retomada do trabalho a todo o vapor" caso Washington esteja também disposta, acrescentou. "Sem dúvida precisamos de um diálogo no mais alto nível, assim como a nível dos especialistas".

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала