Iraniano pode enfrentar 5 anos de prisão por burlar sanções dos EUA

Nos siga noTelegram
O cidadão iraniano Arash Sepheri se declarou culpado de uma conspiração para exportar ilegalmente tecnologia e produtos para o Irã, violando as sanções impostas pelos Estados Unidos, informou o Departamento de Justiça norte-americano.

"Sepehri, 38, cidadão do Irã, se declarou culpado em 7 de novembro de uma acusação federal decorrente de seu papel em uma conspiração para causar a exportação de bens controlados e tecnologia para o Irã, em violação ao Departamento de Comércio dos EUA e controles militares, bem como em contravenção das sanções impostas contra o Irã", disse o comunicado divulgado nesta quinta-feira.

De acordo com documentos judiciais, Sepheri era funcionário e membro do conselho da Tajhiz Sanat Shayan, uma empresa iraniana que foi sancionada pela União Europeia em 2011 para adquirir componentes para o programa nuclear iraniano.

"Sepehri e outros conspiraram para obter equipamentos de sonar de alta resolução, placas de entrada de dados, laptops robustos, transdutores acústicos e outras tecnologias controladas dos Estados Unidos."

A acusação de conspiração no caso de Sepheri é um crime punível com um máximo de cinco anos de prisão e possíveis penalidades financeiras.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала