Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Polícia Federal prende Joesley Batista e vice-governador de Minas Gerais

© Foto / Lula Marques/AGPT/ Fotos PúblicasPresidente da JBS, Joesley Batista na CPMI da JBS.
Presidente da JBS, Joesley Batista na CPMI da JBS. - Sputnik Brasil
Nos siga no
O empresário e sócio majoritário da JBS, Joesley Batista e o vice-governador de Minas Gerais, Antônio Andrade foram presos em mais um desdobramento da Lava Jato. Nomeada Operação Capitu, a ação visa desarticular um esquema entre a Câmara dos Deputados e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) para pagamento de propinas,

De acordo com a Polícia Federal, 310 agentes cumprem 63 mandados de busca e apreensão e outros 19 de prisão temporária em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Paraíba e no Distrito Federal. A ordem partiu do Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Na denúncia, consta que um grupo de empresários repassava propinas a servidores e agentes públicos em troca de licenciamentos emitidos pelo MAPA. Ofícios internos também ajudavam a eliminar a concorrência das empresas envolvidas, aumentando a margem de lucros e estabelecendo monopólio de mercado. O dinheiro era distribuído por Lúcio Funaro, que delatou o esquema ao ser preso em maio.

Ex-Presidente da Câmara dos Deputados do Brasil, Eduardo Cunha, chega a Curitiba, em 20 de outubro de 2016, acompanhado pela Polícia Federal - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Cunha: 'Compra do meu silêncio pela JBS foi forjada para derrubar Temer'
Só a JBS teria pago R$ 2 milhões pela regulamentação da exportação de despojos e R$5 milhões pela proibição do uso da ivermectina de longa duração. O conglomerado também é acusado de pagar R$30 milhões para um deputado que concorria à presidência da Câmara em troca do acolhimento de interesses empresariais. O deputado teria ficado com metade deste valor, enquanto a outra metade foi repassada a congressistas mineiros depois de lavado o dinheiro.

Os acusados vão responder por organização criminosa, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e obstrução da justiça. As penas podem chegar a 120 anos, proporcionais a cada investigado. A defesa de Joesley divulgou nota declarando "estranheza" à ação da PF, já que o empresário colabora com a justiça em vários inquéritos em andamento.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала