Igreja Católica da Argentina abre mão de verbas públicas

© AP Photo / Alessandra TarantinoPapa Francisco, líder mundial da Igreja Católica Romana
Papa Francisco, líder mundial da Igreja Católica Romana - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Igreja Católica Romana da Argentina anunciou nesta sexta-feira (9) que deixará de receber contribuições do governo para suas atividades.

A economia argentina enfrenta uma crise cambial e a inflação está em dois dígitos. Buenos Aires recentemente conseguiu um empréstimo do Fundo Monetário Internacional (FMI) para enfrentar a situação. 

Dragão Vermelho, o símbolo da China - Sputnik Brasil
Dragão asiático se instalando na América Latina: como China conquista economia argentina?
Os bispos da Conferência Episcopal da Argentina expressaram por meio de comunicado sua disposição de "aceitar a substituição gradual das contribuições estatais [alocações aos bispos, bolsas para seminaristas e paróquias fronteiriças]", dizendo que confiariam nos fiéis.

O movimento relaxa o relacionamento da Igreja com o presidente Mauricio Macri — que promoveu um debate sobre a descriminalização do aborto no início deste ano.

Embora a Argentina seja um estado secular, a Igreja recebeu uma contribuição de US$ 3,5 milhões em 2018. Ela também recebe subsídios e isenções de impostos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала