Analista: mísseis S-300 estragam os planos dos EUA na Síria

© Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia / Abrir o banco de imagensSistemas de mísseis S-300 durante exercício de defesa aérea do Distrito Militar Ocidental
Sistemas de mísseis S-300 durante exercício de defesa aérea do Distrito Militar Ocidental - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Recentemente, o representante especial dos EUA para a Síria, James Jeffrey, declarou que os EUA estão preocupados com a instalação dos sistemas de defesa antiaérea S-300 no território sírio.

O especialista militar Andrei Koshkin, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, explicou o motivo de os militares norte-americanos estarem preocupados com a implantação dos S-300 na Síria. 

"Os líderes militares e políticos dos EUA começam somente agora a entender que os S-300 protegerão de modo seguro os militares da Rússia na Síria e afetarão seriamente toda a configuração de relações político-militares e geopolíticas no Oriente Médio", sublinhou Koshkin. 

"Sem dúvida, os S-300 são um sério obstáculo para as ações dos militares israelenses no território da Síria. Mas, principalmente, 'estragam os planos' de forma muito séria aos norte-americanos", continuou o analista, acrescentando que o fornecimento dos sistemas de defesa antiaérea irá "esfriar as cabeças quentes" tanto em Israel como nos EUA.

Forças dos EUA em Manbij, Síria, foto de arquivo - Sputnik Brasil
EUA querem saída da Síria das forças estrangeiras que estão lá desde 2011
Segundo ele, os sistemas de defesa antiaérea são uma ajuda significativa para Damasco e os países garantes da resolução pacífica, com vista ao estabelecimento de relações estáveis que permitirão passar do conflito militar para a fase da implantação da paz na Síria. 

A decisão sobre a entrega dos armamentos russos foi tomada depois do incidente em 17 de setembro, quando um míssil S-200 do sistema de defesa antiaérea sírio abateu por engano um avião russo Il-20, que estava voltando para a base de Hmeymim. A tragédia tirou a vida de 15 militares russos.

O Ministério da Defesa russo responsabilizou a Força Aérea de Israel pelo incidente, afirmando que um caça israelense utilizou o avião russo como escudo contra os sistemas antiaéreos sírios.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала