Trump: Isenções a sanções contra o Irã ajudam a controlar preço do petróleo

© AP Photo / Vahid SalemiUm operário entra na refinaria de petróleo de Teerã, ao sul da capital.
Um operário entra na refinaria de petróleo de Teerã, ao sul da capital. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente Donald Trump disse durante uma coletiva de imprensa na quarta-feira que seu governo concedeu exceções temporárias às sanções contra o Irã, a fim de evitar o aumento dos preços do petróleo.

"Eu não quero elevar os preços do petróleo para US $ 100 — US $ 150, o que pode acontecer com muita facilidade. É um mercado muito frágil, eu o conheço muito bem", disse Trump a repórteres.

Iraniana coberta passa por muro que retrata o revolucionário aiatolá Khomeini e a bandeira iraniana nacional, pintada na parede da antiga embaixada dos EUA, em Teerã, Irã - Sputnik Brasil
Quais serão as consequências do 2º pacote de sanções contra Irã? Especialista responde
Os Estados Unidos concederam isenção a oito nações — China, Grécia, Índia, Itália, Japão, Turquia, Coreia do Sul e Taiwan — para comprar petróleo do Irã. Além disso, o secretário de Estado Mike Pompeo concordou em conceder uma isenção para permitir o desenvolvimento do porto de Chabahar das sanções impostas pelos Estados Unidos para que ele possa ser usado pelo Afeganistão.

Trump caracterizou a emissão de renúncias como a "decisão absolutamente certa" e observou que sua postura derrubou os preços do petróleo.

O presidente dos EUA disse que está se esforçando para reduzir o preço do petróleo porque considera a alta um "imposto sobre os consumidores".

Em maio, Trump anunciou que os Estados Unidos se retirariam do acordo nuclear iraniano e restabeleceriam sanções contra Teerã. A primeira rodada de restrições  entrou em vigor em agosto, e uma segunda rodada mais severa entrou em vigor na segunda-feira.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала