Projeção: Democratas retomam controle da Câmara; Republicanos aumentam vantagem no Senado

© REUTERS / Caitlin OchsEleitores à notícia de que o governador democrata de Nova York, Andrew Cuomo, foi reeleito nas eleições de meio-mandato realizadas nos EUA.
Eleitores à notícia de que o governador democrata de Nova York, Andrew Cuomo, foi reeleito nas eleições de meio-mandato realizadas nos EUA. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Diante dos resultados apurados até o momento das eleições de meio-mandato, projeções da CNN e do The New York Times mostram que o Partido Democrata vai recuperar o controle da Câmara dos Estados Unidos. Republicanos, porém, levaram duas cadeiras importantes até o momento no Senado - Dakota do Norte, Indiana e Flórida -, aumentando vantagem.

Pela primeira vez em oito anos, o Partido Democrata vai voltar a controlar a Câmara dos Representantes dos EUA, projetou a CNN nesta madrugada. Republicanos já atingiram metade das cadeiras do Senado (50) e como o vice-presidente Mike Pence tem o poder constitucional do desempate entre senadores, há maioria para manter o domínio vermelho.

Crianças acompanham a mãe em a votação durante a eleição geral dos EUA em Greenville, Carolina do Norte, EUA, em 8 de novembro de 2016 (foto de arquivo). - Sputnik Brasil
Mais de metade dos eleitores americanos acreditam que o país 'está no caminho errado'
A vitória democrata veio sobretudo nos subúrbios do país, surfando na baixa popularidade do presidente Donald Trump (o republicano tem 44% de aprovação, segundo pesquisa divulgada hoje pela rede CNN). Subúrbios de cidades como Miami, Denver, Filadélfia e Nova Jersey desempenharam papel central na retomada da Câmara.

Os democratas confirmaram o favoritismo na Câmara, mas não superaram a força no Senado, onde apenas parte dos assentos estavam em disputa nas votações de hoje (a maioria deles em estados nos quais os democratas precisavam garantir a soberania, ao invés de desafiar os republicanos).

Com o Congresso dividido, o presidente Donald Trump deve enfrentar dificuldades significativas em seguir com as reformas pretendidas durante a campanha, como mudanças nas políticas de imigração e no chamado Obamacare. Embora seja o Senado a mover um processo de impeachment, a Câmara pode obrigar oficialmente emitir intimações contra oficiais de alto nível no governo Trump. Entre as promessas, eles já declararam a intenção de obrigar Trump a liberar a declaração de imposto de renda dele, algo que o republicano se recusou a fazer durante a campanha presidencial em 2016.

De acordo com as projeções do The New York Times, os Democratas devem conquistar pelo menos 230 cadeiras na Câmara, 12 acima do necessário para garantir o controle (218). Republicanos devem conquistar 205 cadeiras.

Presidente dos EUA, Donald Trump, durante comício de campanha no Aeroporto Regional de Columbia (COU), no estado norte-americano de Missouri, em 1 de novembro de 2018 - Sputnik Brasil
Eleições nos EUA: alto comparecimento às urnas pode prejudicar Trump
Já no Senado, os Republicanos devem aumentar a maioria e ocupar 53 cadeiras, contra 47 dos Democratas. 42 dessas cadeiras republicanas não estavam em disputa hoje, enquanto 23 democratas também não foram a escrutínio público nas votações de hoje. Para conquistar o controle do Senado, seria necessário aos Democratas vencer pelo menos 3 cadeiras republicanas, mas o partido acabou perdendo algumas das que ocupava atualmente na Flórida, Dakota do Norte e Indiana. Outras promessas, como Beto O'Rouke no Texas, não conseguiram vencer tradicionais republicanos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала