Astrônomos flagram um extraordinário e monstruoso buraco negro no centro da Via Láctea

© AFP 2022 / L. Calçada / EUROPEAN SOUTHERN OBSERVATORYUm buraco negro na visão de um artista
Um buraco negro na visão de um artista - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Um extraordinário buraco negro supermassivo no centro da Via Láctea foi avistado por astrônomos, enquanto emergia bolhas de gás em seu vórtice a 30% da velocidade da luz.

Segundo a Fox News, trata-se da primeira vez que o material em questão teria sido avistado, especialmente enquanto orbitava tão perto de um buraco negro.

Astrônomos afirmaram que o movimento das bolhas de gás teria provocado uma explosão radioativa, o que possibilitou a detecção pelo instrumento GRAVITY, montado no VLT (Very Large Telescope). O VLT é constituído por quatro telescópios de espelho primário de 8,2 m de diâmetro em edificações distintas.

Impressão artística do Planeta Nove como um gigante de gelo eclipsando a Via Láctea central, com um Sol ao fundo. A órbita de Netuno é mostrada como uma pequena elipse ao redor do Sol - Sputnik Brasil
Revelada chance de vida extraterrestre se espalhar facilmente por toda a Via Láctea
Oliver Pfuhl, cientista do Instituto Max Planck de Física Extraterrestre, afirmou que a observação só foi possível graças à sensibilidade do GRAVITY.

O buraco negro monstruoso, também conhecido como Sagitário A* é uma fonte de rádio astronômica brilhante e muito compacta, estando localizada no centro da Via Láctea, próximo da fronteira das constelações Sagitário e Escorpião.

Além disso, trata-se de um ponto físico sem retorno, atraindo toda matéria para dentro de um vórtice da morte, segundo estudo publicado por um grupo de pesquisadores no Journal of Astronomy & Astrophysics.

A massa do buraco negro Sagitário A* é 4 milhões de vezes maior do que a massa do nosso Sol, estando a 25.000 anos-luz da Terra.

O GRAVITY teria captado não somente a nuvem de gás como também erupções e luzes óticas extremamente brilhantes, contendo uma alta energia radioativa, como raios gama e raios-X. Elementos perigosos para nossos corpos.

Reinhard Genzel, outro cientista do Instituto Max Planck de Física Extraterrestre, conclui que "o resultado é uma confirmação estrondosa do paradigma de buraco negro supermassivo".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала