Corrida armamentista: Rússia vai responder à saída dos EUA do Tratado INF, diz senadora

© Sputnik / Ekaterina Chesnokova / Abrir o banco de imagensValentina Matvienko, presidente do Conselho da Federação da Rússia
Valentina Matvienko, presidente do Conselho da Federação da Rússia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Se os Estados Unidos formalizarem a retirada do Tratado INF de mísseis de médio e curto alcance, a Rússia dará uma resposta adequada, garantiu a presidente do Senado russo, Valentina Matvienko.

"A retirada dos EUA deste tratado lança uma corrida armamentista e, embora [a saída] não seja nossa iniciativa, podemos defender nossos interesses, encontraremos a resposta certa", afirmou ela a repórteres.

Matvienko enfatizou que Washington decidiu deixar o Tratado INF unilateralmente, sem discutir as consequências deste passo com especialistas ou explicar suas demandas à Rússia.

A nuvem de cogumelo do Ivy Mike (codinome dado ao teste) se eleva acima do Oceano Pacífico sobre o Atol Enewetak nas Ilhas Marshall em 1 de novembro de 1952 - Sputnik Brasil
Sobreviventes da bomba atômica do Japão pedem que Trump não abandone Tratado com a Rússia

"É uma decisão catastrófica que prejudica o sistema internacional de estabilidade", analisou.

Em 20 de outubro, o presidente dos EUA, Donald Trump, declarou que seu país abandonaria o Tratado INF, alegando violações do acordo pela Rússia.

Mais tarde, o presidente estadunidense acrescentou que os EUA aumentarão suas capacidades nucleares até que outros países, como a Rússia e a China, "retomem a razão".

Moscou afirmou que essas alegações causam preocupação, já que a medida tornará o mundo mais perigoso.

Trump se reúne com apoiadores na Pensilvânia - Sputnik Brasil
Pacifista dos EUA: Trump pode rasgar INF sem consenso do Senado

Mais cedo nesta quarta-feira, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que a intenção dos EUA de sair do Tratado INF deve seu "desejo de se envolver em uma corrida armamentista".

O Tratado INF, assinado por Washington e Moscou em 1987, não tem data de expiração e proíbe as partes de ter mísseis balísticos terrestres ou mísseis de cruzeiro com um alcance de 500 a 5.500 quilômetros.

A Rússia e os EUA acusaram-se repetidamente de desenvolver sistemas que violam este pacto.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала