Mídia: coalizão dos EUA volta a bombardear civis sírios, deixando mortos e feridos

© AP Photo / Lefteris PitarakisFumaça subindo na região de Kobane após ataques aéreos da coalizão dos EUA (foto de arquivo)
Fumaça subindo na região de Kobane após ataques aéreos da coalizão dos EUA (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Na madrugada desta quarta-feira (24), a coalizão liderada pelos EUA voltou a efetuar ataques aéreos a um povoado na província síria de Deir ez-Zor, deixando mortos e feridos, de acordo com a agência SANA.

O ataque da Força Aérea da coalizão internacional liderada pelos EUA ao povoado sírio de Al-Sousse, situado na província de Deir ez-Zor, foi efetuado na madrugada desta quarta-feira (24) e resultou em mortos e feridos entre civis, segundo informou a agência estatal síria SANA.

"A coalizão, que tem anunciado que luta contra o grupo terrorista Daesh [organização proibida no território da Rússia e de outros países], levou a cabo vários bombardeios de áreas residenciais na região da povoação de Al-Sousse e seus arredores, no sudeste da província de Deir ez-Zor", comunicou a agência.

Situação em Deir ez-Zor - Sputnik Brasil
Síria: ONU deve investigar ataque da coalizão que matou 62 civis
Segundo os dados da SANA, os ataques resultaram na destruição de uma casa de moradores locais, causando mortos e feridos civis, sem ser ainda divulgado seu número exato, além de provocar destruições consideráveis.

Conforme a agência, simultaneamente com o bombardeio, a região foi atingida por disparos de artilharia das Forças Democráticas da Síria (FDS).

Anteriormente, a agência informou sobre ataques aéreos da coalizão contra duas povoações na mesma província, Al-Sousse e Al-Bubadran, que tiraram a vida de 62 civis, sem precisar a data exata do ataque.

No dia 18 de outubro, uma fonte militar síria comunicou à Sputnik que a coalizão internacional realizou ataques contra o povoado de Al-Sousse.

A coalizão de mais de 70 países liderada pelos EUA está conduzindo operações militares contra o Daesh na Síria e no Iraque. No entanto, nem o governo sírio, nem as Nações Unidas concederam permissão para a operação no território sírio.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала