EUA adotam novas sanções contra milícias iranianas

© AFP 2022 / CHAVOSH HOMAVANDI / Jamejamonline / AFPMulheres do batalhão Ashura da milícia Basij participando de desfile militar do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, Irã; ano de 2008
Mulheres do batalhão Ashura da milícia Basij participando de desfile militar do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, Irã; ano de 2008 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os Estados Unidos adotaram sanções contra 20 entidades iranianas por seus supostos apoios às milícias Basij, informou o Departamento do Tesouro norte-americano em um comunicado nesta terça-feira.

"Esta rede, baseada no Irã, é também conhecida como Bonyad Taavon Basij, o que pode ser traduzido como Fundo de Cooperação Basij, e é composto por, pelo menos, 20 corporações e instituições financeiras", explicou o comunicado das autoridades de Washington.

Refinaria de petróleo (imagem referencial) - Sputnik Brasil
EUA não conseguirão cortar nossas exportações de petróleo, diz autoridade do Irã
As sanções atingem quatro bancos iranianos: Bank Mellat, Sina Bank, Parsian Bank e Mehr Eqtesad Bank. Além disso, cinco companhias de investimento também foram afetadas, incluindo Negin Sahel Royal Company e Mehr Eqtesad Financial Group.

As forças Basij foram fundadas em 1979, pelo Ayatollah Khomeini, e são subordinadas aos Guardas Revolucionários Iranianos e ao Líder Supremo Ayatollah Khamenei, e são conhecidas por suprimir com violência protestos contra as autoridades.  

As tensões entre Teerã e Washington aumentaram após Donald Trump ter anunciado a saída unilateral dos EUA do acordo nuclear iraniano em maio e voltado a introduzir sanções contra o Irã. Enquanto o primeiro pacote de sanções foi aplicado em 7 de agosto, o segundo, afetando a venda de petróleo e produtos petrolíferos, deverá ser reintroduzido em 4 de novembro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала