Kim se recusa a fornecer listas de instalações nucleares para os EUA

© REUTERS / Agência de notícias estatal norte-coreana (KCNA)O líder norte-coreano Kim Jong Un inspeciona o míssil balístico intercontinental Hwasong-14 nesta foto sem data lançada pela Agência Coreana de Notícias da Coreia do Norte em Pyongyang.
O líder norte-coreano Kim Jong Un inspeciona o míssil balístico intercontinental Hwasong-14 nesta foto sem data lançada pela Agência Coreana de Notícias da Coreia do Norte em Pyongyang. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, se recusou a fornecer a lista de instalações nucleares do país ao secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, até a assinatura da declaração que encerra a Guerra da Coreia de 1950-1953, informou a mídia citando fontes.

Quando solicitado a fornecer pelo menos uma lista parcial de instalações nucleares, Kim supostamente disse que, na ausência de relações de confiança entre Washington e Pyongyang, os Estados Unidos não acreditarão na lista. A Guerra da Coreia terminou com o armistício, mas um tratado de paz nunca foi assinado.

Embaixador da Rússia na ONU, Vassily Nebenzia, fala durante um encontro do Consleho de Segurança da ONU, em 18 de Abril de 2018. - Sputnik Brasil
É hora de pensar em levantar as sanções aplicadas à Coreia do Norte, diz diplomata russo
Durante recente reunião em Pyonyang, Kim e o secretário de Estado, Mike Pompeo concordaram em dirigir grupos de trabalho para discutir os quatro pontos do documento assinado em Cingapura, informou o Departamento de Estado na semana passada. O secretário disse após sua recente reunião com o líder norte-coreano que o caminho em direção ao objetivo de desnuclearizar Pyongyang tinha ficado mais claro.

Kim convidou inspetores a visitarem o local de testes nucleares de Punggye Ri para confirmar que ele foi irreversivelmente desmantelado. O líder norte-coreano e Pompeo concordaram em manter equipes de nível operacional se reunindo em um futuro próximo para discutir outras questões não resolvidas da Cúpula de Cingapura. 

A situação na península melhorou este ano desde que os líderes da Coreia do Norte e do Sul iniciaram negociações bilaterais que resultaram em um acordo conjunto para chegar a um tratado de paz. Em junho, Kim e Trump firmaram um texto exigindo que Pyongyang se desnuclearizasse em troca do alívio das sanções e da suspensão dos exercícios militares norte-coreanos e sul-coreanos.

Teste nuclear da Coreia do Norte (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Pompeo e Kim acordam medidas para desnuclearização da Coreia do Norte
No entanto, em julho, o diretor de inteligência nacional dos EUA, Dan Coats, disse que é improvável que a Coreia do Norte desmantele seu programa nuclear dentro de um ano. A mídia norte-americana informou anteriormente que Pyongyang continuava desenvolvendo seu programa nuclear e tentando enganar os Estados Unidos sobre seus esforços de desnuclearização.

Pompeo fez uma viagem de três dias pelo leste da Ásia no início deste mês com a missão de avançar no processo de desnuclearização da península coreana e estabelecer a próxima cúpula entre Kim e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала