Governo equatoriano restaura parte das comunicações de Julian Assange

© Sputnik / Alex MacNaughton / Abrir o banco de imagensO co-fundador do WikiLeaks, Julian Assange, faz um discurso perante jornalistas e manifestantes de uma varanda da Embaixada do Equador em Londres.
O co-fundador do WikiLeaks, Julian Assange, faz um discurso perante jornalistas e manifestantes de uma varanda da Embaixada do Equador em Londres. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O governo equatoriano restaurou parcialmente as comunicações do fundador do Wikileaks, Julian Assange, informou uma reportagem da ITV neste domingo (14).

Mestre-sala e porta-bandeira da Estação Primeira da Mangueira, em 27 de fevereiro de 2017 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Samba enredo da Mangueira para 2019 homenageia Marielle
"O Equador disse ao editor do WikiLeaks, Julian Assange, que vai remover o regime de isolamento imposto a ele após as reuniões entre dois altos funcionários da ONU e o presidente do Equador, Lenin Moreno, na sexta-feira", disse o comunicado do Wikileaks.

"Assange foi informado sobre as horas de decisão do Equador depois que o Sr. Grandi e o Sr. Kaye se encontraram com o Presidente Moreno", continua.

Segundo o Wikileaks, a decisão de restaurar a comunicação de Assange foi tomada após o alto comissário das Nações Unidas para os refugiados Filippo Grandi e relator especial da ONU para a liberdade de expressão David Kaye se encontrar com o presidente do Equador, Lenin Moreno.

As comunicações para Assange foram cortadas no início de março, com autoridades equatorianas dizendo que Assange violou o acordo de não emitir mensagens que pudessem interferir em assuntos de outros países.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала