Nicolás Maduro diz que os EUA deram a Colômbia a ordem de assassiná-lo

© AFP 2022 / Federico ParraPresidente da Venezuela, Nicolás Maduro, apresenta a criptomoeda petro
Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, apresenta a criptomoeda petro - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, denunciou nesta quinta-feira (11) que o governo dos Estados Unidos ordenou que a Colômbia organizasse um plano para matá-lo.

"Eu denuncio isso em todo o mundo, já que a Casa Branca deu a tarefa ao governo de Bogotá de matar Maduro, claro, pois Maduro para eles é um ditador, é por isso que eles me chamam de ditadura, porque com uma ditadura vale tudo ", disse o presidente.

Em 4 de agosto, um drone explodiu a uma distância de 100 a 200 metros, segundo diferentes versões, do pódio, enquanto Maduro discursava durante uma celebração militar.

Um segundo drone caiu a duas quadras de onde o presidente estava.

Militantes do Daesh na fronteira Síria-Iraque (arquivo) - Sputnik Brasil
Exército iraquiano fortalece segurança na fronteira com a Síria
No pódio estavam os comandantes das Forças Armadas e autoridades dos poderes do Estado.

Sete soldados da Guarda Nacional ficaram feridas, mas chefe de Estado saiu ileso.

Maduro acusou o ex-presidente colombiano Juan Manuel Santos e a oposição venezuelana por realizar o suposto atentado.

O Ministério das Relações Exteriores da Colômbia negou a acusação.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала