Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Economista da Forbes mostra vantagens de fazer negócios na Rússia

© AFP 2021 / ALEXANDER NEMENOVMoeda russa, rublo, fotografada de frente para a Catedral de São Basílio no centro de Moscou
Moeda russa, rublo, fotografada de frente para a Catedral de São Basílio no centro de Moscou - Sputnik Brasil
Nos siga no
A recente visita à Rússia do especialista financeiro norte-americano da Forbes, Bill Conely, mudou sua percepção sobre o ambiente empresarial do país.

Em um artigo publicado pela revista norte-americana, o analista listou os fatores que transformaram o país eslavo em um ótimo lugar para se fazer negócios.

Segundo o especialista, uma das razões pelas quais a Rússia possui um ambiente empresarial diferente do anterior é que agora há cada vez mais gestores nascidos depois da queda da União Soviética, que têm uma mentalidade diferente.

Logo da OPEP - Sputnik Brasil
Forbes prevê fracasso da OPEP uma vez que Rússia se familiarize com xisto
Essa nova mentalidade transforma a atitude dos empregados em relação aos clientes e a eficiência no trabalho. Outro aspecto, segundo o economista, é que as empresas agora são "mais competitivas e se focam na produtividade e eficiência".

Agora, os serviços e produtos para escritórios na Rússia podem ser encontrados por preços competitivos, além de uma força de trabalho altamente qualificada e mais barata, em comparação com países da Europa Ocidental.

O país eslavo, com o segundo maior índice do mundo em termos de população com educação pós-secundária, teve a menor taxa de desemprego dos últimos anos — sendo mais baixa do que a média, de acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE, na sigla em inglês).

Conely também menciona os desafios, sendo o maior a relativa escassez de startups tecnológicas, devido ao receio que têm os programadores russos de que "a competição com conexões políticas" os prive da sua propriedade intelectual.

Vladimir Putin, presidente de Rússia, em 6 de julho de 2018 - Sputnik Brasil
Putin lidera lista dos russos mais influentes da Forbes
O economista acha, citando o jornal The Washington Post, que as sanções impostas pela Administração Trump não afetaram muito, pois "com um baixo nível de desemprego e uma inflação sob controle, até agora as sanções não desestabilizaram muito as bases da economia nacional russa", porém podem atrapalhar o comércio internacional com a Rússia.

Na realidade, relatou-se que as sanções dos EUA tiveram o efeito oposto de fazerem com que os bilionários russos retornassem com seus ativos. Desse modo, o maior banco da Rússia (Sberbank), informou recentemente que os ativos corporativos em todas as moedas aumentaram 17% entre janeiro e agosto deste ano.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала