Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Ucrânia tem lanchas 'invisíveis' ou inventa histórias de 'Holandês Voador'?

Nos siga no
O comandante da lancha blindada ucraniana Kremenchuk, Aleksandr Regula, declarou que a sua embarcação é "invisível" para a Marinha russa. Um alto responsável russo apelou aos militares ucranianos para não inventarem histórias, chamando a lancha ucraniana de "Holandês Voador".

Segundo o comandante ucraniano declarou em entrevista à agência Ucrainform, a lancha Kremenchuk escoltou os navios ucranianos Donbass e Korets quando estes navegaram recentemente ao longo da costa da Crimeia em direção ao mar de Azov, tendo permanecido invisível para o serviço fronteiriço russo graças à "geometria especial do casco, que absorve as ondas dos radares, e à cobertura da lancha".

Ponte da Crimeia atravessa o estreito de Kerch - Sputnik Brasil
Épico e cómico: deputado comenta 'entrada forçada' da Marinha ucraniana no mar de Azov
O chefe da Câmara Social da Crimeia, Grigory Ioffe, apelou aos militares ucranianos para não inventarem histórias, chamando sarcasticamente a lancha "invisível" ucraniana de "Holandês Voador".

"Agora é óbvio que eles [os ucranianos] declararão que têm muitas armas na Marinha ucraniana, mas que também são invisíveis. É bastante cómodo dizer que se tem algo que não se pode ver. Os responsáveis da defesa ucraniana chegam ao absurdo", comentou à Sputnik Grigory Ioffe.

Ele acrescentou que "diante da Guarda de Fronteiras da Crimeia não passará nem uma mosca, quanto mais um navio".

Desde o início deste ano que têm sido registrado incidentes navais entre os dois países na zona do mar de Azov. Em março, a Ucrânia deteve o navio pesqueiro russo Nord, acusando o capitão de visitar ilegalmente a Crimeia "para prejudicar os interesses do Estado". Em agosto, a Guarda Costeira ucraniana deteve o navio-cisterna Mekhanik Pogodin com tripulação a bordo.

Porto comercial de Mariupol, Ucrânia - Sputnik Brasil
Ucrânia acusa Rússia de tentar 'ocupar' mar de Azov
Moscou chama as ações de Kiev de "terrorismo marítimo", reforçando inspeções alfandegárias na sua parte do mar de Azov. Então, a parte ucraniana acusou a Rússia de "levar a cabo uma política dura de deter e inspecionar navios".

No início de setembro, autoridades ucranianas anunciaram planos de criar uma base naval na costa do mar de Azov e de transferir para a área duas lanchas blindadas. Além disso, o Conselho de Segurança e de Defesa Nacional da Ucrânia ordenou o reforço da presença militar no mar de Azov, equipando os destacamentos da guarda costeira ucraniana com mísseis.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала