Mudança de nome da Macedônia é aprovada por mais de 90% dos eleitores em referendo

© REUTERS / Marko DjuricaManifestantes macedônios pedem boicote a referendo sobre a mudança do nome do país.
Manifestantes macedônios pedem boicote a referendo sobre a mudança do nome do país. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Dados das zonas eleitorais mostraram que 91,46% dos eleitores votaram a favor da mudança de nome do país, enquanto 5,65% votaram contra, informou a Comissão Eleitoral. Se confirmado o resultado, o país passa a se chamar República da Macedônia do Norte, encerrando uma disputa de décadas com a Grécia e abrindo caminho para se juntar à OTAN e UE.

O comparecimento foi de 36,91% ou 667.000 pessoas. De acordo com a lei, pelo menos metade dos eleitores (903.170) devem votar para que o plebiscito seja válido.

"As vozes daqueles que votaram serão as que decidem. Esta é a mensagem que temos enviado aos cidadãos ao longo da campanha. Aqueles que decidiram votar apoiaram a ideia de uma Macedônia Europeia por uma larga margem", disse a ministro da Defesa macedônio, Radmila Sekerinska a repórteres em uma coletiva.

Secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenbeg, chefiando a reunião dos ministros da Defesa dos países-membros da aliança em Bruxelas, em 27 de outubro de 2016 - Sputnik Brasil
'Sim': OTAN comemora resultado de referendo na Macedônia
Ela acrescentou que os resultados da votação devem ser um sinal claro para todas as partes que compõem o Parlamento do país. 80 parlamentares de um total de 120 votaram a favor da introdução da emenda à Constituição para implementar o acordo com a Grécia.

O referendo foi realizado depois que os ministros das Relações Exteriores da Grécia e da Macedônia assinaram um acordo em junho, concordando em renomear a "Antiga República Iugoslava da Macedônia" para "República da Macedônia do Norte". O acordo veio como uma solução para a longa disputa sobre o uso do nome "Macedônia", homônimo de uma região da Grécia.

A mudança permitirá que a Macedônia se torne membro da União Europeia e da OTAN, já que antes do acordo, o processo foi bloqueado pela Grécia ao expressar preocupações de que a capital Escópia tentasse reivindicar a região grega de mesmo nome.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала