Como mais de 150 cadáveres foram parar em um caminhão frigorífico no México?

© AFP 2022 / Chandan KhannaMédico indiano anda pelo necrotério
Médico indiano anda pelo necrotério - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Um caminhão frigorífico contendo 157 cadáveres não identificados foi encontrado próximo de Tlajomulco, cidade localizada no estado mexicano de Jalisco.

Isso ocorreu devido ao fato de que os corpos não puderam ser recebidos pelo necrotério de Guadalajara por excesso de capacidade. "Em Jalisco temos pouco mais de 800 corpos sem ser identificados por seus familiares, de maneira que já não cabem", disse Guadalupe Aguilar, coordenadora do programa Famílias Unidas por Nossos Desaparecidos de Jalisco.

Agente da patrulha de fronteira dos EUA perto do limite entre Tijuana (México) e San Ysidro (Califórnia) - Sputnik Brasil
Ministro das Relações Exteriores do México viaja aos EUA para promover cooperação
Os corpos foram colocados em um contêiner refrigerado devido à falta de espaço no instituto de ciências forenses que, segundo Aguilar, "[…] tem capacidade para 180 corpos, enquanto que o contêiner pode abrigar 200 corpos". O veículo foi estacionado atrás de uma área residencial aberta, até que moradores sentiram o cheiro e notaram o sangue escorrendo pelo veículo, que ficou no local durante vários dias.

Com todo descaso relacionado ao fato ocorrido, autoridades locais estão sendo acusadas de "insensibilidade" e "negligência" pelo secretário-geral, Roberto Lopez Lara, que está sendo acusado de saber de toda a situação pela prefeita da cidade de Tlajomulco, Maria Elena Limon.

Crânios (imagem referencial) - Sputnik Brasil
FOTO: 166 сrânios humanos são encontrados em valas comuns no México
No momento, o veículo está em um depósito do Ministério Público Mexicano, segundo a mídia local.

Aguilar, revoltada com a situação de descaso, lamenta que "Jalisco é uma vala, o México é uma vala. Estão tornando um país sangrento, estamos em uma situação muito triste e terrível. Em minha opinião, a indolência da sociedade perante o que estamos vivendo é muito importante", ela que há sete anos está procurando por seu filho desaparecido.

Jalisco registrou 1.582 assassinatos durante 2017 (no total foram 31.174 em todo o país), representando uma taxa de 20 assassinatos para cada 100 mil habitantes. Além disso, segundo a mídia 44Lab, foram encontradas 197 covas clandestinas, onde foram exumados 350 corpos nos últimos 11 anos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала