Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Exército de Israel reconhece ter atacado instalação militar síria em Latakia

© AFP 2021 / Alexander KopitarAvião russo Il-20 (foto de arquivo)
Avião russo Il-20 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
O Exército de Israel admitiu que sua aviação bombardeou uma instalação militar síria na noite passada, mas negou ser responsável pela derrubada do avião russo Il-20.

O exército do país sublinhou que na instalação síria bombardeada eram produzidas armas destinadas "a atacar Israel".

"Na noite passada, caças das Forças de Defesa de Israel atingiram uma instalação das Forças Armadas sírias, bem como sistemas para produzir armas letais que em breve deveriam ser transferidas ao Líbano pelo Hezbollah a pedido do Irã", indica um comunicado do Exército israelense.

Caça israelense F-16 D (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Rússia identifica lugar da queda do avião Il-20 na Síria
Israel expressou suas condolências na sequência da derrubada do avião russo Il-20 no espaço aéreo da Síria.

Os militares israelenses afirmaram ter avisado a parte russa sobre o ataque planejado através do mecanismo de comunicação existente. Além disso, Tel Aviv expressou a prontidão de fornecer a Moscou todas as informações necessárias para investigar o incidente com o Il-20.

Ao mesmo tempo, o país negou ter culpa no ocorrido. Segundo a parte israelense, a culpa do acontecido é de Damasco, do Irã e do movimento libanês Hezbollah.

"Israel considera o regime [do presidente sírio Bashar] Assad, cujos militares abateram o avião russo, totalmente responsável pelo incidente. Israel considera que o Irã e a organização terrorista Hezbollah também têm responsabilidade", diz a primeira reação oficial de Tel Aviv ao incidente, pelo qual a Rússia responsabilizou Israel.

Sistema de defesa antiaérea S-200 lança míssil contra alvo aéreo (imagem referencial) - Sputnik Brasil
Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200
O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, no espaço aéreo do Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, de acordo com o ministério.

A defesa russa sublinhou que, quase ao mesmo tempo, quatro caças F-16 atacaram instalações sírias em Latakia. Segundo a entidade, para evitar a resposta síria, os pilotos israelenses puseram o Il-20 debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea. O avião russo foi abatido por um míssil S-200 sírio, a queda resultou na morte de 15 militares russos.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала