Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Ativistas alemães pró-migração pedem que ministro se desculpe por declaração controversa

© AP Photo / Matthias SchraderEx-governador da Baviera e presidente do partido da União Social Cristã Alemã, CSU, Horst Seehofer.
Ex-governador da Baviera e presidente do partido da União Social Cristã Alemã, CSU, Horst Seehofer. - Sputnik Brasil
Nos siga no
Várias comunidades migrantes alemãs, bem como instituições de caridade pró-migrantes e anti-racistas enviaram uma carta aberta ao ministro do Interior alemão, Horst Seehofer, exigindo a renúncia após seus últimos comentários sobre a questão migratória.

"Como cidadãos, estamos muito preocupados com o nosso país. Estamos preocupados porque os extremistas de direita (…) estamos chocados com a saudação de Hitler. Isso nos lembra que esse país falhou uma vez. Para resistir ao seu início [nazismo], estamos preocupados porque nós e nossos filhos não podemos nos mover com segurança e liberdade em qualquer lugar — por causa de nossa aparência, nosso nome ou nossa fé ”, diz a carta aberta.

Manifestação anti-islâmica do grupo Pegida na Alemanha - Sputnik Brasil
Jornalistas são agredidos em protesto contra imigrantes na Alemanha
Na opinião dos autores da carta aberta, Seehofer não leva a sério a ameaça representada pelo movimento anti-migração radical na Alemanha e, portanto, não pode proteger os interesses de todos os cidadãos do país. Entre os signatários da carta estão a instituição de caridade Schuelerpaten Deutschland, a associação New German Organization, a comunidade turca na Alemanha, o Conselho Central da Sérvia na Alemanha e outros.

Em 6 de setembro, Seehofer expressou sua compreensão pelos protestos contra migrantes na cidade de Chemnitz e disse que a questão da migração era a raiz de todos os problemas políticos no país.

A cidade de Chemnitz foi palco de uma onda de protestos e contra-protestos em massa contra os refugiados nas últimas semanas, com milhares de pessoas tomando as ruas. Os protestos foram desencadeados pelo assassinato de um cidadão alemão em 26 de agosto, supostamente pelas mãos de dois migrantes do Iraque e da Síria que já foram presos. Cerca de 18 pessoas ficaram feridas e centenas foram detidas, segundo a imprensa local.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала