Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

EUA bloqueiam participação de avião russo Tu-214ON em voos de observação militares

© Sputnik / Maksim Blinov / Abrir o banco de imagensAvião de observação aérea Tu-214ON do Tratado Céus Abertos
Avião de observação aérea Tu-214ON do Tratado Céus Abertos - Sputnik Brasil
Nos siga no
Os EUA bloquearam sem explicações a admissão do avião russo Tu-214ON ao sistema de voos de observação previstos pelo Tratado de Céus Abertos, informou Sergei Ryzhkov, diretor do Centro Nacional de Redução de Risco Nuclear da Rússia.

Em entrevista ao jornal Krasnaya Zvezda, publicada nesta quarta-feira (12), Ryzhkov explicou que, na semana passada, a moderna aeronave foi inspecionada em um aeródromo russo por 72 especialistas de 23 nações, 22 dos quais assinaram o documento final que permite os voos de observação sobre os 34 países signatários.

"Contudo, o chefe da delegação norte-americana, em violação dos termos do Tratado de Céus Abertos, e sem prestar explicações nem tampouco apontar qualquer razão, recusou-se a assinar o documento final, referindo-se a instruções diretas de Washington", assinalou Ryzhkov.

Soldado norte-americano, à esquerda, sentado em veículo blindado perto da tensa linha de frente entre o Conselho Militar de Manbij, apoiado pelos EUA, e os combatentes apoiados pelos turcos, em Manbij, norte da Síria, 4 de abril de 2018 - Sputnik Brasil
EUA não vão cooperar com a Rússia em Idlib, diz Pentágono
O funcionário acrescentou que o impedimento dos voos do avião, que está equipado com câmeras modernas OSDCAM 4060 de fabricação russa, é uma demonstração de que o mais importante para os norte-americanos "não é a aeronave estar conforme os termos do tratado, mas as questões políticas".

"As agências e o establishment norte-americanos não podem aceitar o fato de que a Rússia, ao criar um avião moderno de observação dotado de equipamento digital de produção russa, ultrapassou os EUA em mais de cinco ou sete anos", acredita Sergei Ryzhkov. 

"Insistimos que os EUA voltem à via do Tratado de Céus Abertos e exigimos que aclarem a situação de acordo com os termos do tratado", ressaltou. 

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала