Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

General sírio desvenda objetivo escondido das manobras russas no Mediterrâneo

© REUTERS / Yoruk IsikFragata russa Admiral Grigorovich no estreito do Bósforo rumo ao mar Mediterrâneo, 7 de abril 2017
Fragata russa Admiral Grigorovich no estreito do Bósforo rumo ao mar Mediterrâneo, 7 de abril 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga no
A Rússia acaba de iniciar as maiores manobras da sua Marinha no Mediterrâneo que decorrerão até 8 de setembro. Em uma conversa com a Sputnik, o especialista militar e general de brigada aposentado sírio, Ali Maqsud, disse que os respectivos exercícios ajudarão a Síria a se defender da agressão dos inimigos.

Hoje em dia, contra a Síria se está travando uma guerra tanto pelas forças internacionais, quanto regionais, disse o analista. Assim, conta ele, no momento atual o exército sírio está realizando ativamente uma ofensiva contra os terroristas no sul do país e se preparando para uma batalha de grande envergadura na província de Idlib. Eventualmente, isto não agrada aos militantes e seus patrocinadores, por isso estes pretendem fazer todo o possível para parar a ofensiva das tropas de Assad, explica Maqsud.

Soldados chineses gritando slogans enquanto o presidente Xi Jinping inspeciona o Exército de Libertação Popular, em 30 de junho de 2017 - Sputnik Brasil
Militares chineses desejam adquirir experiência de combate em manobras com Rússia
"Nessas condições, o verdadeiro objetivo das manobras russas no Mediterrâneo é realizar um ataque preventivo contra a agressão que está sendo preparada. A preparação e a realização das manobras pressupõem uma parceria da Rússia com seus aliados ao nível político e diplomático", disse ele à Sputnik Árabe.

"O resultado desses exercícios é a estabilidade na região. Os Capacetes Brancos e organizações semelhantes não poderão efetuar uma provocação com uso de armas químicas ou algo dessa espécie. Os países da região melhoraram suas relações e sua coordenação. Através dos intermediários russos, o Irã confirmou que está trabalhando e vai continuar a trabalhar para construir a estabilidade e paz na região", prosseguiu.

General aposentado acredita que os EUA estão recuando em seu plano de ofensiva. "Os norte-americanos instalaram na base de Shaddadi, na província de Al-Hasakah, no norte da Síria, sistemas de radar cujo principal objetivo é defensivo. Esse conjunto deve defender a base dos ataques aéreos. Acredito que eles estão se preparando para se defenderem", opinou.

Deste modo, ressalta o militar sírio, a situação na Síria está se desenvolvendo contra as ambições e os planos do Ocidente. Os curdos, por exemplo, estão travando ativamente negociações com o governo de Assad, o que desmantela totalmente os planos para uma divisão do país, adianta.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала