Marinha turca exige criação de base naval no norte do Chipre

© AP Photo / Vadim Ghirda Navio turco durante exercícios conjuntos da Turquia e da OTAN no mar Negro
Navio turco durante exercícios conjuntos da Turquia e da OTAN no mar Negro - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os comandantes da Marinha turca pedem a criação de uma base naval no norte do Chipre para proteger os interesses de Ancara no Mediterrâneo Oriental, segundo relatou o jornal Yeni Safak citando uma proposta enviada ao Ministério das Relações Exteriores, nesta terça-feira (28).

O jornal turco aponta que as nações ocidentais, em particular os EUA e a Grã-Bretanha, têm aumentado sua presença nessa área crucial do ponto de vista militar e energético. 

O presidente francês Emmanuel Macron participa de uma cerimônia na prefeitura de Paris após sua posse formal como presidente francês (arquivo) - Sputnik Brasil
Partido Francês: É pouco provável que Macron busque parceria com Rússia e Turquia
Além disso, os navios de guerra russos, franceses, italianos, alemães, belgas, espanhóis, canadenses, dinamarqueses, gregos e portugueses navegam pelo Mediterrâneo Oriental.

Paralelamente, Nicósia e Atenas promovem iniciativas e acordos para controlar os campos de hidrocarbonetos na área. 

Segundo os militares, uma base naval na República Turca do Chipre do Norte contribuirá para garantir a segurança do transporte marítimo entre o canal de Suez e o golfo de Alexandreta.

O jornal destaca que os militares turcos também estão considerando a possibilidade de reabrir a base aérea de Gecitkale, perto de Lefkoniko.

Presidente dos EUA, Donald Trump, discursa em Ohio, em 29 de março de 2018 - Sputnik Brasil
Será que impeachment de Trump fará colapsar a economia dos EUA? Economista explica
O conflito de interesses entre os cipriotas gregos e cipriotas turcos provocou violentos confrontos na década de 60 e obrigou a ONU a mobilizar uma missão multinacional de manutenção da paz na ilha. 

Em julho de 1974, os militares turcos invadiram a parte norte do Chipre, ocupando 37% de seu território, em resposta à tentativa de unir Chipre à Grécia. 

Em 1983, os territórios ocupados proclamaram-se República Turca do Chipre do Norte, reconhecida apenas pela Turquia. 

As negociações sobre a reunificação do Chipre, que correram sem resultados ao longo de quase quatro décadas, foram retomadas em 2014 depois de um intervalo de dois anos, mas ficaram estagnadas em 2017.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала