Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Lembra-se dos e-mails confidenciais de Hillary Clinton? Os chineses tiveram acesso a tudo

© REUTERS / Carlos BarriaHillary Clinton checa página no computador (arquivo)
Hillary Clinton checa página no computador (arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
Um malware permitia aos hackers obter virtualmente todos os e-mails contidos no servidor exatamente como eram enviados e recebidos pela ex-secretária de Estado.

O servidor de e-mail privado de Hillary Clinton foi invadido por uma empresa de propriedade chinesa, informou o The Daily Caller, citando fontes familiarizadas com o assunto.

Ex-secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, defende-se de acusações sobre sua responsabilidade pelos ataques mortais na missão dos EUA na Líbia perante os Republicanos, na abertura de inquérito dos partidários de propaganda anti-Clinton, 23 de outubro de 2015 - Sputnik Brasil
FBI inicia uma nova investigação contra Hillary Clinton
A empresa, que opera em Washington, DC e supostamente serviria de fachada para o governo chinês, teria obtido os e-mails de Clinton em tempo real graças ao código embutido no servidor, que criou instantaneamente uma "cópia de cortesia" de quase todos os e-mails da ex-secretária de estado e os encaminhou para os hackers.

No início de julho, o deputado Louie Gohmert também anunciou que o Inspetor Geral da Comunidade de Inteligência (ICIG) descobriu que quase todos os e-mails de Clinton foram enviados para uma "entidade estrangeira".

"O ICIG encontrou nos metadados reais — dados que estão no cabeçalho e no rodapé de todos os e-mails — que uma 'cópia de cortesia' estava sendo enviada para um terceiro e esse terceiro era uma empresa pública chinesa conhecida que estava envolvida na coleta de inteligência para a China”, disse um ex-oficial de inteligência ao veículo, acrescentando que “algo estava embutido” no servidor de Clinton.

No entanto, Nick Merrill, porta-voz de Hillary Clinton, disse ao The Daily Caller que "o FBI investiu milhares de horas investigando e não encontrou indícios de intrusão", descrevendo o caso de Hillary Clinton como "o tema mais vasculhado da história política moderna na América".

Presidenciável do Partido Democrata Hillary Clinton - Sputnik Brasil
Clinton revela o seu maior erro no caminho para a presidência
O escândalo de e-mail de Clinton surgiu em março de 2015, quando o The New York Times informou que a ex-secretária de Estado havia usado uma conta pessoal para conduzir assuntos do governo de 2009 a 2013, violando as regras do Departamento de Estado.

Em 10 de julho de 2015, o FBI lançou uma investigação completa sobre a "possível transmissão e armazenamento não-autorizado de informações confidenciais" no servidor de e-mail pessoal da ex-secretária Hillary Clinton. A agência revelou que uma parte substancial de suas correspondências continha informações confidenciais. Ainda assim, depois de uma investigação de um ano, o diretor do FBI, James Comey, não recomendou nenhuma acusação contra Clinton em 5 de julho de 2016.

No final de outubro de 2016, Comey retomou a investigação dos e-mails de Clinton depois que alguns deles foram encontrados em um laptop de propriedade de Anthony Weiner, marido do assessor de Clinton, Huma Abedin. Poucos dias depois, Comey afirmou que o FBI não havia mudado suas conclusões anteriores em relação à candidata democrata à presidência.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала