Crimeia contra-ataca proposta da Ucrânia de destruir ponte russa

© Sputnik / Vitaly Timkiv / Abrir o banco de imagensPonte da Crimeia
Ponte da Crimeia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Alguns patriotas ucranianos não conseguirão destruir a Ponte da Crimeia ou vencer luta contra Estado russo mesmo com a ajuda de seus "aliados" representados por organizações terroristas do Cáucaso, assegura especialista político russo.

Previamente, o deputado da Suprema Rada (parlamento ucraniano), Igor Mosiychuk, sugeriu que a inteligência ucraniana encontrasse aliados para destruir a Ponte da Crimeia que, segundo ele, foi construída apenas para "fechar, desestabilizar e conquistar" o mar de Azov.

Caça-minas Kovrovets (à esquerda) e Ivan Golubets durante o Dia da Marinha da Rússia em Sevastopol, Crimeia - Sputnik Brasil
Político ucraniano: será difícil devolver Crimeia sem conflito de grande escala
Ademais, ele expressou a esperança de que as "forças superiores" e os "elementos da natureza" ajudem Kiev a se livrar da ponte.

Não é a primeira vez que Mosiychuk faz declarações deste tipo em relação à Ponte da Crimeia. Assim, em maio ele chamou a construção de "infraestrutura inimiga" e sublinhou que pessoalmente participaria em sua destruição se fosse ministro da Defesa.

Nessa conexão, o especialista político e membro da Câmara Pública da Crimeia, Denis Baturin, explicou, em comentário ao serviço russo da Rádio Sputnik, o que significam tais apelos do parlamentar ucraniano.

"A proposta de Igor Mosiychuk [deputado ucraniano] tem, principalmente, um caráter populista — para se exibir na mídia", declarou.

Entretanto, ele adicionou que "os 'aliados' do Cáucaso do Norte que deviriam ajudar a realizar um atentado terrorista são virtuais, mas, por outro lado, trata-se de contatos reais dos nacionalistas ucranianos com organizações terroristas que existiam no Cáucaso quando a Rússia estava se fortalecendo [após desintegração da URSS]".

"Agora Mosiychuk acredita que tais organizações são suficientes, estão prestes e têm capacidade para participar da luta de alguns patriotas ucranianos contra o Estado russo […] Essa suposição é absurda, mas, infelizmente, reflete a situação no campo ideológico da Ucrânia", destacou.

Ponto de controle Armyansk, na fronteira entre a Ucrânia e a Rússia, na península da Crimeia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Serviços fronteiriços da Crimeia frustram 2 tentativas de transportar munições da Ucrânia
A ponte que liga a região de Krasnodar à Crimeia é a mais longa da Rússia: 19 quilômetros. A abertura das rodovias estava prevista para dezembro de 2018, mas os trabalhos foram concluídos com antecedência.

Vladimir Putin inaugurou a parte rodoviária da ponte através do estreito de Kerch no dia 15 de maio deste ano, possibilitando movimentação de veículos no dia seguinte. O início do tráfego ferroviário através da ponte está planejado para dezembro de 2019.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала