Especialista comenta rumores sobre 'queda' de míssil russo no mar

© Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia / Abrir o banco de imagensLançamento de míssil de cruzeiro Burevestnik
Lançamento de míssil de cruzeiro Burevestnik - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Informações divulgadas pela mídia dos EUA sobre testes fracassados do novíssimo míssil de cruzeiro russo com ogiva nuclear não passam de especulação, assegura o especialista Andrei Baklitsky.

Previamente, o canal norte-americano CNBC informou, citando fontes da inteligência dos EUA, que a Rússia está se preparando para recuperar do fundo do mar de Barents um míssil nuclear que afundou durante testes decorridos em novembro de 2017.

Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista Andrei Baklitsky revelou o verdadeiro objetivo da mídia dos EUA ao divulgar essas informações.

"O canal estadunidense cita um relatório secreto da inteligência dos EUA que opera de forma padronizada com alguma Inteligência norte-americana", declarou.

Bomba nuclear da produção norte-americana, B-61 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
EUA testam sua 'bomba nuclear inteligente' em base militar secreta (VÍDEO)
De acordo com ele, o relatório aborda a realização de um teste malsucedido de um míssil Burevestnik equipado com ogiva nuclear, que teria afundado no mar de Barents e que a Rússia estaria tentando recuperá-lo.

O analista lembrou que a Rússia realmente efetua testes de mísseis, que são anunciados pelo próprio presidente Vladimir Putin e pelo Comando da Força Estratégica de Mísseis do país.

"Normalmente, mísseis aterrissam em lugares especialmente designados, em polígonos, mas durante testes várias situações podem ocorrer. Em particular, é por isso que mísseis são testados antes de entrar em serviço. Mas o resto são especulações do canal de televisão", explicou.

Lançamento do míssil Minuteman III (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Anomalia impede lançamento do míssil balístico intercontinental dos EUA
Andrei Baklitsky destaca que nenhuma informação sobre perda ou procura de míssil foi relatada oficialmente por militares russos.

Mai cedo, outro especialista militar russo Igor Korotchenko indicou que as informações do canal norte-americano sobre testes de mísseis russos "surgem do nada".

Em maio, citando fontes, o canal assegurou que todos os testes do míssil de cruzeiro russo com propulsor nuclear realizados entre novembro de 2017 e fevereiro de 2018 foram malsucedidos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала