Senado argentino autoriza revista nas casas de Cristina Kirchner

© Sputnik / Evgeny Biatov / Abrir o banco de imagensEx-presidente de Argentina, Cristina Kirchner
Ex-presidente de Argentina, Cristina Kirchner - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Senado argentino aprovou com 66 votos a favor o pedido do juiz Claudio Bonadio para realizar revista nas casas da senadora e ex-presidente Cristina Fernández de Kirchner.

A liminar faz parte de uma investigação por suposta cobrança de propinas em troca de contratos de obras públicas.

"É inédito (…) É a primeira vez que casas de senadores serão revistadas", disse Kirchner durante sua apresentação no Senado.

"Fui a primeira mulher presidente e vou ser a primeiro senador a ter casa invadida", acrescentou.

Ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, e o ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva - Sputnik Brasil
Caça a líderes latino-americanos: Kirchner se junta aos alvos da Justiça na região
A ex-presidente denunciou "o uso do Judiciário como instrumento de perseguição e impedimento de líderes populares". Além disso, ela comparou sua situação com a de Luiz Inácio Lula da Silva, no Brasil, e de Rafael Correa, no Equador.

Por sua parte, o senador Pino Solanas exigiu que o juiz Bonadio garantisse que as buscas fossem realizados sem promover o "circo da mídia".

Esteban Bullrich, senador nacional de Buenos Aires, disse por outro lado: "As pessoas se cansaram, era óbvio que estavam roubando de nós".

"Não me arrependo de nada", concluiu a senadora Kirchner.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала