Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Colômbia adverte que não tem capacidade para atender imigrantes venezuelanos

© AP Photo / Eraldo PeresMigrantes venezolanos en el estado de Roraima, Brasil
Migrantes venezolanos en el estado de Roraima, Brasil - Sputnik Brasil
Nos siga no
A Colômbia não tem capacidade para lidar com a onda de migrantes venezuelanos, alertou o ministro das Relações Exteriores, Carlos Holmes Trujillo, que viajará a Nova York para se encontrar com representantes de organizações internacionais e pedir a colaboração da comunidade internacional.

"A Colômbia por si só não tem a capacidade para resolver esta crise, situações semelhantes ocorreram em outras partes do mundo, por isso que pedimos à comunidade internacional para colaborar de forma mais eficaz, para visualizar que esta crise tem um impacto regional e ele deveria receber tratamento multilateral ", disse ele em um diálogo com a rádio local RCN Radio.

Policiais da tropa de choque conversam com pessoas da Venezuela depois de checar seus passaportes ou carteiras de identidade no controle de fronteira de Pacaraima, Roraima, Brasil - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Crise na Venezuela pode deixar Roraima 'no escuro'
Na terça-feira, Trujillo antecipado para manter conversações em Nova Iorque com o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, "para efeitos de reconhecimento de que é urgente dar-lhe uma abordagem multilateral a esta grave crise."

Também solicitará uma reunião urgente com o Conselho Permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA) para considerar a situação como prioritária.

O funcionário assegurou que no momento os controles de fronteira não terão nenhum tipo de modificação, e que "a mesma documentação continuará a ser solicitada: passaporte ou Cartão de Fronteira (Migração) ou Permissão de Permissão de Permanência Especial".

A Colômbia é um dos países da região mais afetados pela alta migração de venezuelanos, já que, em média, cerca de 35.000 pessoas entram todos os dias, principalmente através das pontes internacionais Francisco de Paula Santander, Simón Bolívar e La Unión em Cúcuta (noroeste).

Segundo a Migração da Colômbia, mais de 1,3 milhão de venezuelanos entraram no país nos últimos 18 meses, o que levou o governo central a ter na cidade fronteiriça de Cúcuta, um centro de atendimento transnacional para migrantes.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала