'Tarzan soviético' morre aos 88 anos na Austrália (FOTO)

CC0 / Pixabay / Bosques da Australia.
Bosques da Australia. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Michael Fomenko, um imigrante da antiga União Soviética, famoso por viver por décadas isolado na natureza, ficou conhecido como Tarzan pelos moradores da região em que viveu na Austrália. Sua morte foi confirmada nesta terça-feira (21) aos 88 anos.

Sua irmã confirmou sua morte ao jornal Cairns Post.

Fomenko era filho de um universitário e de uma ex-princesa da Geórgia, onde nasceu em 1930, quando o território ainda fazia parte da União Soviética. Sua família deixou o país em direção ao Japão no mesmo ano e mais tarde foi viver em Sidney.

Lixo radioativo. - Sputnik Brasil
Austrália envia lixo radioativo à França e contraria ambientalistas
O imigrante soviético, que morreu na sexta-feira (17), dizia ter criado inspiração no livro "A Odisseia", de Homero. Ele chegou a ser convidado para participar dos jogos olímpicos de 1956, mas preferiu deixar sua casa e viver uma vida isolada.

Ele então se mudou para o extremo Norte da Austrália na década de 1950. Ele chegou a ser preso e passando por uma instituição psiquiátrica em 1964. Em 1969, Fomenko voltou para o isolamento, em que permaneceu por décadas.

​A vida do ‘Tarzan' soviético era frequentemente ingrediente de lendas locais. Alguns contam que ele certa vez pegou uma canoa e partiu de Daintree até a Papua do Oeste, na Indonésia. No caminho, diz a lenda, ele enfrentou crocodilos e javalis armada apenas com um facão.

Em 2012, ele se mudou para um asilo, mas em 2018 retornou ao isolamento, na cidade de Babinda.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала