Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Trump: Israel terá premiê chamado Mohammed no caso da criação de Estado unificado

© REUTERS / Joshua RobertsO presidente dos EUA, Donald Trump, refere-se a mudanças de temperatura ao anunciar sua decisão de que os Estados Unidos se retirarão do marco do Acordo Climático de Paris
O presidente dos EUA, Donald Trump, refere-se a mudanças de temperatura ao anunciar sua decisão de que os Estados Unidos se retirarão do marco do Acordo Climático de Paris - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, brincou que a resolução do conflito palestino-israelense através da criação de um Estado unificado poderia fazer com que o primeiro-ministro de Israel seja chamado de Mohammed em poucos anos, relata Axios.

Conforme o portal reportou, o ministro das Relações Exteriores da França, Jean-Yves Le Drian, visitou no dia 2 de agosto a Jordânia, onde se encontrou com o rei Abdullah II. Eles discutiram a reunião do rei com Trump, realizada em junho.

Abdullah II, segundo sua própria versão, disse a Trump que muitos jovens palestinos prefeririam viver no mesmo Estado com os israelenses e ter direitos iguais, noticiou o portal citando fontes. 

"O resultado disso será que Israel perderá seu caráter judaico", observou o rei.

John Bolton na Casa Branca. - Sputnik Brasil
Conselheiro de Trump: EUA, Rússia e Israel querem Irã fora da Síria
"O que você diz faz sentido […] Em caso de um cenário de Estado único, o primeiro-ministro de Israel se chamará Mohammed daqui a alguns anos", respondeu Trump sarcasticamente.

Como o portal escreve, Trump também declarou durante a reunião que continua comprometido com a conquista da paz no Oriente Médio. Ele observou que, se seu governo não conseguir chegar a um acordo entre Israel e o lado palestino, então isso não será possível para nenhuma das administrações dos EUA.

Emissários norte-americanos repetidamente disseram que estão perto de completar o trabalho no plano de paz, mas ainda não divulgam os detalhes. Israel está pronto para cooperar com a iniciativa. Os palestinos, por sua vez, recusaram os serviços de mediação de Washington depois que Trump reconheceu Jerusalém como a capital do Estado judeu, ignorando suas reivindicações na parte leste da cidade.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала