Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Especialista descreve como EUA protegem status de maior economia mundial

© Fotolia / nmann77Bandeira americana no meio de dólares dos EUA
Bandeira americana no meio de dólares dos EUA - Sputnik Brasil
Nos siga no
Empresas europeias estão cada vez mais se deparando com diferentes instrumentos legais dos EUA, que tentam de qualquer maneira proteger status de maior economia mundial. Durante entrevista concedida ao Atlantico.fr, o geoeconomista Nicolas Mazzucchi comentou o assunto.

Bandeira dos EUA junto a emblema nacional da China (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Dragão se desperta: China se prepara para efetuar golpe contra maior economia mundial?
Ele destaca que, em 2015, a empresa BNP Paribas recebeu uma multa de US$ 8,9 bilhões (R$ 35 bilhões). Já em 2014, a companhia SNCF teve que pagar US$ 60 milhões (R$ 234 milhões), e a Alstom foi multada em US$ 772 milhões (R$ 3 bilhões).

Estas empresas reúnem dois fatores importantes — elas competem com empresas norte-americanas nos setores tecnológicos da economia, bem como realizam suas atividades nos Estados Unidos, recebendo multas muito mais leves do que as companhias russas ou chinesas.

Além disso, como observou Mazzucchi, a legislação dos EUA tem uma série de "atos extraterritoriais", tais como a lei d'Amato-Kennedy de 1996. Esta lei permite que autoridades norte-americanas penalizem facilmente empresas europeias.

Distrito central de Pequim - Sputnik Brasil
Como Pequim tenta salvar economia mundial dos ataques devastadores dos EUA
O especialista também destaca a moeda e a inteligência dos EUA, que proporcionam aos americanos uma boa ajuda para pressionar qualquer país e empresa. A taxa de câmbio do dólar não está vinculada ao ouro, e isso dá a Washington uma alavanca para exercer pressão sobre a economia internacional. Eles podem impor sanções contra qualquer empresa por comercializar com países ameaçadores para os EUA, simplesmente por negociarem com o uso do dólar.

No que diz respeito à inteligência, o analista destacou que a Lei de Vigilância de Inteligência Estrangeira, que permite aos EUA interceptar toda a comunicação do planeta pelo bem de sua segurança nacional.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала