Em meio à guerra comercial, China enviará delegação a Washington

© AP Photo / Andy WongBandeira dos EUA junto a emblema nacional da China (foto de arquivo)
Bandeira dos EUA junto a emblema nacional da China (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A China está enviando um representante comercial a Washington em um esforço para acabar com a guerra tarifária entre as duas maiores economias do mundo.

A delegação será liderada pelo vice-ministro do Comércio chinês, Wang Shouwen, e acontecerá em agosto. Não foram fornecidos detalhes adicionais sobre a agenda.

Pequim e Washington estão prestes a impor uma nova rodada de aumento de tarifas de US$ 16 bilhões, em meio ao agravamento do conflito sobre a política de tecnologia.

O Ministério do Comércio chinês disse que Pequim "reitera sua oposição ao unilateralismo e ao protecionismo comercial e não aceita nenhuma restrição comercial unilateral".

Moedas e notas de yuan chinês em torno de um dólar norte-americano - Sputnik Brasil
Afinal, guerra comercial entre EUA e China será boa ou ruim para o Brasil?
A reunião deste mês seria a primeira entre altos funcionários dos EUA e da China desde 3 de junho, em Pequim, entre o secretário do Comércio Wilbur Ross e o vice-primeiro-ministro Liu. A reunião terminou sem acordo. 

Depois disso, Washington impôs sua primeira rodada de 25 tarifas sobre US$ 34 bilhões em produtos chineses em 6 de julho, em resposta a reclamações de que Pequim roubou ou pressionou empresas estrangeiras a entregarem sua tecnologia. A China respondeu com sanções semelhantes às importações americanas.

O governo Trump deve impor aumentos similares em mais US$ 16 bilhões das importações chinesas na terça-feira. O governo da China divulgou uma lista de produtos estadunidenses para retaliação.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала