Cientistas medem a velocidade da morte através de célula

CC BY-SA 2.0 / Yale Rosen / Células de câncer (imagem de arquivo)
Células de câncer (imagem de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Pela primeira vez cientistas testemunharam a própria morte se movimentando através de uma célula e mediram sua velocidade, segundo relatou o RT.

Cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Stanford observaram o movimento ondulatório da morte celular e publicaram as descobertas inovadoras na revista Science.

A equipe detectou sinais que fazem a morte viajar através das células em efeito dominó a uma velocidade de 30 micrômetros por minuto — um micrômetro é equivalente a um milionésimo de metro.

Bactéria - Sputnik Brasil
Ameaça interplanetária: bactérias mutantes retornam à Terra do espaço mais agressivas
Esses sinais desencadeiam a apoptose – um tipo de suicídio celular ou morte celular programada. É a forma mais conhecida de morte celular e é usada pelo corpo humano para se livrar de células velhas ou danificadas.

"Este trabalho é outro exemplo de como a natureza faz uso dessas ondas de gatilho – coisas que a maioria dos biólogos nunca ouviu falar", disse o bioquímico James Ferrell.

Os cientistas usaram o ovo de uma rã-de-unhas-africana para realizar o experimento. Depois de remover o citoplasma e colocá-lo em um tubo, eles iniciaram a apoptose e usaram uma proteína verde fluorescente que brilha quando a apoptose ocorre.

O brilho verde se movimentou a uma velocidade constante mostrando que a apoptose estava se espalhando por ondas de gatilho ao invés de difusão química. Os pesquisadores então realizaram o mesmo experimento com um ovo intacto.

As descobertas ampliaram a compreensão dos cientistas sobre a morte celular e podem contribuir com pesquisas relativas ao tratamento do câncer, Alzheimer e outras doenças neurodegenerativas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала